David Hunt/EFE
David Hunt/EFE

De olho na temporada de saibro, Nadal desiste de jogar o Masters 1000 de Miami

Espanhol fez publicação nas redes sociais para explicar sua decisão em relação ao torneio nos Estados Unidos

Redação, Estadão Conteúdo

16 de março de 2021 | 15h37

Um dia depois de perder a segunda colocação do ranking da ATP para o russo Daniil Medvedev, o espanhol Rafael Nadal anunciou nesta terça-feira, em suas redes sociais, que não disputará neste ano o Masters 1000 de Miami, nos Estados Unidos, o primeiro deste nível de torneio na temporada, a partir do próximo dia 24. Além de poder se recuperar totalmente de dores nas costas, o agora número 3 do mundo quer focar nas competições de saibro na Europa que começam em abril.

"Triste em anunciar que eu não competirei em Miami, uma cidade que gosto muito. Preciso me recuperar completamente e estar preparado para a temporada europeia de saibro. Deixo uma mensagem especial para meus fãs nos Estados Unidos e em particular à grande comunidade latina na Flórida que sempre me dá um enorme apoio", escreveu Nadal em sua conta no Twitter.

A lista de ausências no Masters 1000 de Miami, assim, ganhou um novo nome e de grande peso. O espanhol, que começou a se incomodar com as dores nas costas durante sua participação no Aberto da Austrália e já desistiu de outros torneios desde então, se junta aos suíços Roger Federer e Stan Wawrinka, que também ficarão de fora da competição americana.

Quem também pode não jogar em Miami é o sérvio Novak Djokovic. O atual número 1 do mundo segue firme na lista de inscritos, mas já afirmou anteriormente que a sua presença no torneio não é garantida. Em contrapartida, o britânico Andy Murray estará em ação depois de ter aceitado um convite dado pela organização.

O cearense Thiago Monteiro será o único brasileiro na chave de simples no evento, que em 2021 contará com uma drástica redução de 60% na premiação total. Os campeões de simples (masculino e feminino) receberão US$ 300 mil (R$ 1,67 milhão na cotação atual), quatro vezes menos se comparado aos US$ 1,3 milhão (R$ 576 milhões) de 2019, última vez que o Masters 1000 de Miami foi disputado.

Tudo o que sabemos sobre:
Rafael Nadaltênis

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.