Matthew Childs/Reuters
Matthew Childs/Reuters

De olho no Aberto da Austrália, Marcelo Melo finaliza pré-temporada nos EUA

Brasileiro voltará a disputar o torneio após não jogar o Grand Slam, no início deste ano, por causa de uma lesão nas costas

Redação, Estadão Conteúdo

20 de dezembro de 2019 | 14h08

O ano de 2019 ainda nem acabou, mas a preparação para 2020 está a todo vapor para Marcelo Melo. Uma pré-temporada na cidade de Saddlebrook, em Tampa, na Flórida (Estados Unidos), neste mês, foi a etapa inicial da programação do tenista mineiro visando os torneios do próximo ano ao lado do parceiro polonês Lukasz Kubot. As disputas começam em janeiro, na Austrália: de 12 a 18 estarão no ATP 250 de Adelaide, preparatório para o primeiro Grand Slam da temporada. O Aberto da Austrália será realizado na sequência, entre os dias 20 de janeiro e 3 de fevereiro.

A viagem de Marcelo Melo para a Austrália está marcada para após as festas de fim de ano. "Foram dias de muito treino, uma pré-temporada com tudo, visando 2020 e esses torneios na Austrália, com Adelaide e o Grand Slam", afirmou o tenista brasileiro.

Marcelo Melo voltará a disputar o Aberto da Austrália após não jogar o Grand Slam, no início deste ano, por causa de uma lesão nas costas. Em 2018, ele e Lukasz Kubot chegaram até as quartas de final. E vai em busca de um título inédito - já foi campeão nos Grand Slam de Wimbledon e Roland Garros.

A temporada de 2019 terminou em novembro no ATP Finals, em Londres, na Inglaterra. Na sequência, Marcelo Melo teve alguns dias de descanso e, logo depois, iniciou a programação de treinos na Flórida visando o próximo ano. Em 2020, o brasileiro já confirmou a sua participação no Rio Open, um ATP 500 no Rio de Janeiro, de 16 a 23 de fevereiro.

Marcelo Melo e Lukasz Kubot fecharam 2019 como a segunda melhor parceria do mundo, com 5.000 pontos - atrás apenas dos colombianos Juan Sebastian Cabal e Robert Farah (8.500). Já no ranking mundial individual de duplas, ficaram no Top 10: o brasileiro em sétimo, com 4.910 pontos, pela sétima vez consecutiva entre os 10 melhores do ano, e o polonês na sexta colocação, com 5.090.

"Terminar como a dupla número 2 do mundo, nós dois Top 10, tudo isso traz muita confiança para o ano que vem. Agora é ir com tudo em 2020", garantiu Marcelo Melo.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.