Neil Hall/EFE
Neil Hall/EFE

Del Potro estreia com vitória tranquila sobre alemão em Wimbledon

Argentino vence Peter Gojowczyk em três sets e garante vaga na segunda rodada do torneio britânico

Estadão Conteúdo

03 Julho 2018 | 09h58

Juan Martín del Potro não teve maiores problemas para confirmar favoritismo em sua estreia no Torneio de Wimbledon, nesta terça-feira, em Londres. Quinto cabeça de chave do tradicional Grand Slam, o tenista argentino venceu o alemão Peter Gojowczyk por 3 sets a 0, com parciais de 6/3, 6/4 e 6/3, em 1h50min de confronto.

+ Federer diz que logotipo com suas iniciais ainda pertence a antigo patrocinador

+ Wawrinka afasta má fase e estreia com vitória sobre Dimitrov em Wimbledon

O atual quarto colocado do ranking mundial chegou a exibir irritação com a arbitragem na reta final da última parcial do jogo, mas despachou o 39º jogador da ATP sem ter o saque quebrado por nenhuma vez no duelo e aproveitou quatro das 13 chances de ganhar games no serviço do adversário.

Del Potro, por sinal, exibiu grande força no saque, com o qual contabilizou 22 aces, contra apenas três de Gojowczyk. Para completar, o argentino ganhou 83% dos pontos que disputou quando encaixou o seu primeiro serviço.

Com o triunfo sobre o alemão, Del Potro avançou para enfrentar na segunda rodada o espanhol Feliciano López, que em outro duelo já encerrado nesta terça-feira superou o argentino Federico Delbonis por 3 sets a 0, com parciais de 6/3, 6/4 e 6/2.

Veterano de 36 anos e atual 70º colocado da ATP, o tenista da Espanha ganhou três dos sete confrontos que travou com Del Potro até hoje no circuito profissional, mas nenhum deles ocorreu em uma quadra de grama como a de Wimbledon. E eles não se enfrentam desde 2013, quando o argentino superou o adversário por 2 sets a 1 no Masters 1000 de Cincinnati, nos Estados Unidos.

Del Potro chegou a Wimbledon sob alguma desconfiança após ter virado baixa de última hora do Torneio de Queen's, ATP 500 inglês preparatório para o Grand Slam, por causa de uma lesão muscular. Devido ao problema, ele só abriu nesta terça-feira a sua temporada de grama - não jogava uma competição desde quando foi eliminado pelo espanhol Rafael Nadal nas semifinais de Roland Garros, em piso de saibro.

O argentino almeja na capital inglesa o 22º título de sua carreira e o terceiro nesta temporada, na qual foi campeão em Acapulco e do Masters 1000 de Indian Wells, nos Estados Unidos, onde superou na final o suíço Roger Federer, que ficou com a taça em Wimbledon no ano passado.

Em outros dois jogos já encerrados neste dia de disputas da chave masculina de simples em Wimbledon, o australiano Bernard Tomic e o bósnio Damir Dzumhur também estrearam com vitória. O primeiro deles passou pelo polonês Hubert Hurkacz por 3 sets a 0, com 6/4, 6/2 e 7/6 (7/2), enquanto o segundo derrotou o alemão Maximilian Marterer com parciais de 6/3, 6/2 e 6/4.

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.