Pat Carter/AP
Pat Carter/AP

Descansados, Novak Djokovic e Rafael Nadal disputam título em Miami

Pela primeira vez na história duas semifinais não são disputadas em um torneio da ATP

O Estado de S. Paulo

30 de março de 2014 | 07h00

MIAMI - Dia de clássico no Masters 1000 de Miami. Novak Djokovic enfrenta Rafael Nadal na final do torneio. Será a 20.ª decisão entre os dois monstros. O canhoto de Mallorca venceu 11 delas. No retrospecto geral, o espanhol também leva vantagem, com 22 vitórias em 39 partidas. O número 1 e o número 2 do mundo chegam à final descansados. Seus adversários nas semifinais, o japonês Kei Nishikori, e o checo Tomas Berdych, com problemas físicos, desistiram.

É a primeira vez em que duas semifinais não são disputadas num torneio da ATP desde que a entidade foi criada, em 1968. O sérvio aposta na possibilidade de embalar. já que vem de um título de Masters 1.000. "Vencer em Indian Wells me deu muita confiança, joguei muitas partidas e a recompensa veio no final". Nadal não vive seu melhor momento. Em Miami, conseguiu uma virada sobre Milos Raonic, aguentando a forte pressão exercida pelo poderoso saque do jovem canadense.

Ser desafiado a lutar muito é importante para Nadal, que tende a jogar melhor quando é pressionado. E ele diz ter um carinho especial pelo torneio. "Sinto muito o amor das pessoas aqui".

FEMININO

A norte-americana Serena Williams venceu a chinesa Na Li por 2 a 0, parciais de 7/5 e 6/1 e conquistou o Torneio de Miami pela sétima vez – foi o seu 59º título na carreira. Aos 32 anos, Serena mantém grande vantagem na liderança do ranking da WTA, com mais de cinco mil pontos de vantagem justamente sobre Na Li.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.