Sergio Moraes/Reuters
Sergio Moraes/Reuters

Diego Schwartzman bate Fernando Verdasco e conquista o Rio Open

Argentino tem grande atuação e garante título no Brasil com vitória por 2 sets a 0 sobre espanhol

Estadão Conteúdo

25 de fevereiro de 2018 | 21h10

De forma contundente, neste domingo, o tenista argentino Diego Schwartzman conquistou o maior título de sua carreira ao bater o espanhol Fernando Verdasco por 2 sets a 0 - com parciais de 6/2 e 6/3, em 1 hora e 23 minutos. Na grande final do Rio Open, um ATP 500 realizado nas quadras de saibro construídas no Jockey Clube Brasileiro, no Rio de Janeiro, o sul-americano impediu o sonho da dobradinha do europeu, campeão em duplas no último sábado.

+ Fernando Verdasco e David Marrero conquistam o título de duplas no Rio Open

+ Khachanov frustra torcida da casa, surpreende Pouille e é campeão em Marselha

Com uma excelente atuação, o "baixinho" argentino de 1,70 metro não deixou Fernando Verdasco respirar em quadra um segundo sequer na partida. O espanhol demonstrou um grande cansaço por causa da disputa simultânea das chaves de simples e de duplas e passou longe de apresentar o mesmo desempenho que teve ao longo da semana.

Além de comemorar o título - o seu primeiro ATP 500, depois de ganhar um ATP 250 (em Istambul, na Turquia, em 2016) e perder duas finais do ATP 250 de Antuérpia, na Bélgica -, Diego Schwartzman fará a sua estreia no Top 20 do ranking, que será atualizado nesta segunda-feira. Vai ganhar cinco colocações e assumirá a 18.ª posição.

Com a derrota, Fernando Verdasco mantém o seu jejum de títulos que já dura dois anos, desde o ATP 250 de Bucareste, na Romênia, em 2016. Já de um ATP 500 já são oito anos - desde Barcelona em 2010. O espanhol deverá subiu 13 posições no ranking, indo para o 27.º lugar.

Em quadra, Fernando Verdasco até começou melhor e quebrou o saque de Diego Schwartzman. Mas foi só uma ilusão, pois no game seguinte o troco foi dado. O espanhol ainda teve mais três break-points no terceiro game, mas não conseguiu nova quebra e aí as coisas começaram a desandar para ele. O argentino mostrou a mesma consistência que o levou à final e ganhou quatro games seguidos para fechar o set.

A segunda parcial foi mais equilibrada, com chances para os dois tenistas. Fernando Verdasco perdeu um break-point no terceiro game e mais quatro no quinto, mas o argentino não perdoou isso e conseguiu a sua quebra no sexto para depois chegar ao título.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.