Robyn Beck | AFP
Robyn Beck | AFP

Diretor de Indian Wells pede demissão após polêmica

Declarações contra as tenistas causaram indignação

Andreza Galdeano, O Estado de S.Paulo

22 de março de 2016 | 09h42

Nesta segunda-feira, Raymond Moore se despede do torneio de tênis Indian Wells, nos Estados Unidos. Após a repercursão negativa e crítica sobres seus comentários sexistas, feitos no último dia de competição, o até então chefe-executivo e diretor do torneio decidiu renunciar de suas posições. Segundo o ex-diretor 'as mulheres da competição são sortudas e não tomam nenhuma decisão e devem agradecer de joelhos o trabalho dos tenistas masculinos". 

Em uma de suas principais declarações no último domingo, Moore afirma que se fosse mulher se "ajoelharia todas as noites e agradeceria a Deus pelo nascimento de Roger Federer e Rafael Nadal". Ele quis dizer que o tênis mundial depende somente dos jogadores masculinos e que as tenistas vão a reboque do que os homens fazem nas quadras. 

A repercussão de suas declarações foi imediata e reabriu o debate sobre a igualdade em ambos os genêros dentro do esporte, além de recordar que há 50 anos a ex-tenista Billie Jean King iniciou uma célebre campanha em prol dos direitos das mulheres em competições de tênis. Os esforços femininos resultaram em grandes conquistas para as atletas. Em comunicado oficial,  o proprietário do torneio, Larry Ellison, afirmou que "graças à liderança de Billie Jean, Martina Navratilova, Venus Williams, Serena Williams e tantas outras grandes atletas, foi conseguido um grande nível de sucesso e respeito nas quadras e fora delas".

Horas depois, Moore se retratou sobre seus comentários e afirmou estar arrependido, dizendo que suas declarações foram equivocadas e de extremo mal gosto. Após o arrependimento, ele se desligou de suas funções. 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.