Cive Brunskill/AFP
Cive Brunskill/AFP

Djokovic abre vantagem de quase 7 mil pontos na liderança do ranking

Sérvio conquista título do US Open sobre o número 2 do mundo

Estadão Conteúdo

14 de setembro de 2015 | 10h56

A conquista do título do US Open ampliou a vantagem do sérvio Novak Djokovic na liderança do ranking da ATP. Após faturar o seu segundo título do Grand Slam norte-americano, o número 1 do mundo abriu quase 7 mil pontos de vantagem para o segundo colocado na lista, o suíço Roger Federer, exatamente a quem superou na final em Nova York.

Semifinalista do US Open em 2014, Djokovic somou 2 mil pontos com o título, descartou 720 e chegou a impressionantes 16.145, o que o deixa absoluto na liderança do ranking da ATP. Federer, por sua vez, também descartou 720, pois foi semifinalista do Grand Slam norte-americano no ano passado, e somou 1.200 pelo vice-campeonato. Assim, chegou aos 9.405 pontos.

Assim, a vantagem de Djokovic é de 6.740 pontos, ou seja, mais de três títulos dos torneios do Grand Slam, que rendem 2 mil a cada conquista. Assim, já são 63 semanas seguidas com o sérvio como número 1 do mundo, uma condição que não deve ser modificada tão cedo.

O britânico Andy Murray, que parou nas oitavas de final do US Open, permanece em terceiro lugar no ranking, agora seguido pelo suíço Stan Wawrinka, semifinalista em Nova York, e pelo checo Tomas Berdych, que também foi eliminado nas oitavas de final do torneio.

Ambos ultrapassaram o japonês Kei Nishikori, que foi vice-campeão do US Open em 2014, mas dessa vez caiu logo na primeira rodada e agora está em sexto lugar. Já o espanhol Rafael Nadal ganhou uma posição e agora é o número 7 do mundo, mesmo tendo sido eliminado na terceira rodada em Nova York, logo à frente do compatriota David Ferrer, que parou nessa mesma fase.

O canadense Milos Raonic, que também caiu na terceira rodada, e o francês Gilles Simon, que perdeu na estreia do US Open, completam o Top 10 do ranking da ATP. Já o croata Marin Cilic deixou a seleta relação dos dez melhores tenistas do mundo. Campeão em 2014 do US Open, ele parou neste ano nas semifinais, despencando do nono para o 14º lugar.

Um dos tenistas que ultrapassaram Cilic foi o sul-africano Kevin Anderson, que subiu para a 12ª posição depois de avançar pela primeira vez às quartas de final de um Grand Slam, atingindo a sua melhor posição na lista da ATP.

Thomaz Bellucci segue sendo o 30 do mundo após avançar às oitavas de final do US Open e está com 1.235 pontos. Agora, porém, ele é o único brasileiro entre os 100 melhores do mundo. João Souza, eliminado na sua estreia em Nova York, despencou 13 posições e está em 104º lugar.

Confira a classificação atualizada do ranking da ATP:

1º - Novak Djokovic (SER), 16.145 pontos

2º - Roger Federer (SUI), 9.405

3º - Andy Murray (GBR), 8.660

4º - Stan Wawrinka (SUI), 6.000

5º - Tomas Berdych (RCH), 5.050

6º - Kei Nishikori (JAP), 5.015

7º - Rafael Nadal (ESP), 3.770

8º - David Ferrer (ESP), 3.695

9º - Milos Raonic (CAN), 2.790

10º - Gilles Simon (FRA), 2.560

11º - Richard Gasquet (FRA), 2.490

12º - Kevin Anderson (AFS), 2.430

13º - John Isner (EUA), 2.325

14º - Marin Cilic (CRO), 2.270

15º - David Goffin (BEL), 2.115

16º - Feliciano Lopez (ESP), 1.935

17º - Jo-Wilfried Tsonga (FRA), 1.780

18º - Ivo Karlovic (CRO), 1.620

19º - Grigor Dimitrov (BUL), 1.600

20º - Dominic Thiem (AUT), 1.555

-------------

30º - Thomaz Bellucci (BRA), 1.235

104º - João Souza (BRA), 509

136º - André Ghem (BRA), 404

163º - Rogério Dutra Silva (BRA), 310

167º - Guilherme Clezar (BRA), 302

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.