John Minchillo/AP
John Minchillo/AP

Djokovic afasta a zebra, bate Dolgopolov e busca 1º inédito em Cincinatti

Sérvio busca difícil virada contra ucraniano por 3/6, 7/6 (5) e 6/2

Estadão Conteúdo

22 Agosto 2015 | 17h13

O sérvio Novak Djokovic, número 1 do ranking mundial, continua sua busca pelo único título de Masters 1000 que falta na sua coleção. O tenista mostrou muita consistência mental e preparo físico para afastar a zebra ucraniana, que respondia pelo nome de Alexandr Dolgopolov, e se classificar para a 10ª final consecutiva no circuito mundial de tênis da ATP. Djokovic precisou arrancar uma virada em um difícil duelo contra Dolgopolov (66º do ranking da ATP) na semifinal do Masters 1000 de Cincinnati.

A vitória chegou após 2h20 de jogo, com o sérvio batendo o ucraniano por 2 sets a 1 - parciais de 3/6, 7/6 (5) e 6/2. Como virou rotina em Cincinnati, Djokovic teve de lidar com seus altos e baixos na partida mais dura até agora, exatamente contra um inspirado adversário.

O ucraniano veio do qualifying mostrando força e conquistando a torcida americana. Mas isso não foi o suficiente para bater o número 1 do mundo, que teve muita frieza e sorte para resistir ao ritmo de jogo do adversário. No momento mais perigoso para o sérvio, Dolgopolov não conseguiu fazer valer sua boa técnica para fechar o segundo set e a partida. Com vantagem de 3 a 0 no tie-break, e depois de 5 a 4, com dois serviços para efetuar contra o sérvio, o ucraniano sentiu a pressão e perdeu a disputa por 7 a 5, deixando aberto o espaço para a recuperação e a vitória de Djokovic.

O sérvio, que chegou à décima decisão em 11 torneios disputados neste ano, tenta conquistar o último título de Masters 1000 que falta em sua carreira - foi quatro vezes vice-campeão em Cincinnati.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.