EFE
EFE

Djokovic anuncia que Andre Agassi seguirá como seu treinador em 2018

Com uma lesão no cotovelo, sérvio pretende voltar 100% no próximo ano

Estadão Conteúdo

26 de setembro de 2017 | 15h18

Se a temporada 2017 tem sido uma das piores da carreira de Novak Djokovic, a recuperação no ano que vem passa pela manutenção de sua parceria com Andre Agassi. Nesta terça-feira, a equipe do sérvio anunciou que o ex-tenista norte-americano seguirá como seu treinador em 2018.

"Podemos confirmar que Agassi continua como técnico, enquanto o italiano Marco Panichi será responsável pela preparação física e o argentino Ulisses Badio será o fisiologista", divulgou a assessoria de Djokovic. "O único problema pendente é apontar um segundo técnico que vai completar a equipe que acompanhará o Djokovic em 2018."

Djokovic rompeu com o então técnico Boris Becker no fim de 2016, quando perdeu a liderança do ranking para Andy Murray. Diante de um início de temporada oscilante, o sérvio decidiu demitir no início de maio o substituto do ex-tenista alemão, Marian Vajda.

Sem um treinador definido, então, Djokovic contratou Agassi para treiná-lo em Roland Garros. O convite foi estendido para a disputa de Wimbledon, no último torneio disputado pelo sérvio nesta temporada. Depois do Grand Slam inglês, o tenista anunciou o afastamento do tênis para cuidar de uma lesão no cotovelo.

Djokovic afirmou que vinha sofrendo com o problema há um ano e meio e, por isso, vivia má fase no circuito. A esperança é que o sérvio volte à velha forma em 2018, tendo Agassi como técnico. A expectativa é que o tenista retorne ao tênis para a disputa do Aberto da Austrália, em janeiro.

Tudo o que sabemos sobre:
TênisNovak DjokovicAndre Agassi

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.