Carlos Barria/Reuters
Carlos Barria/Reuters

Djokovic arrasa Mathieu e vai às oitavas em Miami

Tenista da Sérvia ganha por 2 sets a 0, com parciais de 6/4 e 6/1, e segue na briga pelo título nos EUA

Agencia Estado

29 de março de 2009 | 23h25

O sérvio Novak Djokovic, número 3 do mundo, garantiu vaga nas oitavas-de-final do Masters 1000 de Miami, neste domingo, ao vencer sem dificuldade o francês Paul-Henri Mathieu por 2 sets a 0, parciais de 6/4 e 6/1, em 1 hora e 18 minutos de jogo.

O jogo chegou a ser equilibrado no primeiro set, com chances de quebras para os dois tenistas. Djokovic foi mais eficiente e não cedeu o serviço, enquanto impôs uma quebra ao francês, 33.º do ranking da ATP.

Logo no início do segundo set, a partida foi interrompida por causa da chuva. Após cerca de meia hora, os tenistas voltaram à quadra e Mathieu parecia desconcentrado. Errou bolas seguidas - ao todo cometeu 26 erros não forçados, diante de 17 do sérvio - e cometeu 11 duplas faltas ao longo do confronto, facilitando a vida do sérvio.

Na próxima fase, Djokovic vai enfrentar o vencedor do confronto entre o norte-americano James Blake e o checo Tomaz Berdych.

Apesar da fraca apresentação de Mathieu, os outros tenistas franceses não decepcionaram neste domingo. Jo-Wilfried Tsonga superou o norte-americano Robert Kendrick por 2 sets a 0, com parciais de 7/5 e 6/4. Nas oitavas-de-final, o francês vai enfrentar o compatriota Gilles Simon, número 8 do mundo, que eliminou o alemão Rainer Schuettler, de virada, por 2 a 1 - 3/6, 6/1 e 6/1.

Outro representante da França, Gael Monfils, 10.º do ranking, teve trabalho para vencer o russo Marat Safin, ex-número 1 do mundo, por 2 sets a 1, de virada, com parciais de 5/7, 7/5 e 7/6, em 2 horas e 53 minutos de duelo.

Safin chegou a ter dois match points no terceiro set, quando abriu 5 games a 3, mas não conseguiu fechar o jogo, e acabou destruindo pelo menos um par de raquetes durante a partida. Monfils enfrentará agora o americano Andy Roddick, 6.º da lista da ATP.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.