Will Oliver/EFE
Will Oliver/EFE

Djokovic arrasa Nadal e mira penta na decisão do ATP Finals

Na decisão, sérvio terá pela frente um rival suíço

Estadão Conteúdo

21 de novembro de 2015 | 14h01

Novak Djokovic voltou a derrotar Rafael Nadal neste sábado e se credenciou para buscar o tetracampeonato do ATP Finals, em Londres. O sérvio não deu chances ao espanhol e venceu em sets diretos, com duplo 6/3, em 1h19min, para alcançar a quarta final consecutiva da competição que reúne os oito melhores tenistas da temporada.

Na decisão, Djokovic terá pela frente um rival suíço. Só não sabe ainda quem será. Roger Federer e Stan Wawrinka vão se enfrentar ainda neste sábado, às 18 horas (horário de Brasília) - Federer é o único invicto da competição até agora e bateu o sérvio na fase de grupos.

Djokovic e Nadal repetiram neste sábado o que fizeram nas três partidas que já haviam disputado neste ano. O número 1 do mundo venceu com amplo domínio, sem ceder sets. Foi assim no Masters 1000 de Montecarlo, em Roland Garros e na final do Torneio de Pequim.

A arma principal de Djokovic neste sábado foi o saque. Em seu serviço, perdeu apenas sete pontos no primeiro set. E três, no segundo. Demonstrando potência, não teve seu saque ameaçado em nenhum momento da partida.

Além disso, mostrou-se sólido no fundo de quadra, pressionando o serviço de Nadal a todo momento. Neste ritmo, quebrou o saque do espanhol uma vez no set inicial e duas vezes, na parcial seguinte. Oscilando demais, como aconteceu na partida anterior, contra o compatriota David Ferrer, Nadal teve poucas chances para reagir.

Com a vitória deste sábado, Djokovic fechou o confronto com Nadal neste ano com o placar de 4 a 0. No retrospecto total, chegou finalmente ao empate. Agora ambos têm 23 triunfos no duelo. No domingo, o líder do ranking vai tentar buscar seu quinto título do ATP Finals, o quarto consecutivo.

Tudo o que sabemos sobre:
tênisATP FinalsDjokovicNadal

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.