Filip Singer/EFE
Filip Singer/EFE

Djokovic avança às quartas de final e enfrenta Milos Raonic

Número 1 do mundo não teve dificuldades para derrotar Gilles Muller, 42º do ranking, nas oitavas. Agora, enfrentará um top 10

Estadão Conteúdo

26 de janeiro de 2015 | 11h37

Com apenas o suíço Roger Federer eliminado precocemente, o torneio masculino do Aberto da Austrália terá sete dos oito primeiros cabeças de chave nas quartas de final. E o principal deles, o sérvio Novak Djokovic, o número 1 do mundo, triunfou sem muitos sustos, se mantendo firme na luta pelo seu quinto título em Melbourne.

No jogo que encerrou a programação desta segunda-feira do Aberto da Austrália, Djokovic derrotou o luxemburguês Gilles Muller, 42º colocado no ranking da ATP, por 3 sets a 0, com parciais de 6/4, 7/5, 7/5 e 7/5, em 2 horas e 8 minutos.

Djokovic terminou a partida com 47 winners, 16 erros não-forçados e 13 aces, enquanto Muller somou 37 bolas vencedoras, 32 equívocos e sete aces. Além disso, o sérvio salvou os quatro break points que o adversário teve e converteu três de 11, sendo um em cada set.

A primeira quebra de saque veio no sétimo game da primeira parcial. Já nos outros dois sets, o break point foi convertido no 11º game, com Djokovic confirmando o saque em seguida para fechar as parciais e o jogo em 3 sets a 0.

Nas quartas de final, Djokovic terá pela frente o canadense Milos Raonic, contra quem está em vantagem de 4 a 0 no confronto direto. Em uma partida dramática, o número 8 do mundo avançou em Melbourne ao bater o espanhol Feliciano Lopez, 12º colocado no ranking, por 3 sets a 2, com parciais 6/4, 4/6, 6/3, 6/7(7/9) e 6/3, em 3 horas e 5 minutos.

A partida entre o canadense e o espanhol teve 51 aces, sendo 30 de Raonic, que somou 81 winners e 47 erros não-forçados diante dos 48 acertos e 30 equívocos de Lopez.

Atual campeão do Aberto da Austrália, Stan Wawrirnka se garantiu nas quartas de final em Melbourne ao derrotar o espanhol Guillermo Garcia-Lopez, 37º colocado no ranking, por 3 sets a 1, com parciais de 7/6 (7/2), 6/4, 4/6 e 7/6 (10/8), em 2 horas e 58 minutos.

Wawrinka foi bastante agressivo na partida, com 70 winners, mas também cometeu 34 erros não-forçados. Enquanto isso, Garcia-Lopez terminou o duelo com 34 bolas vencedoras e 32 equívocos. O suíço esteve muito próximo de perder o quarto set, pois o espanhol abriu 6/2 no tie-break, mas Wawrinka reagiu, virou o placar evitou a disputa de uma quinta parcial.

Assim, o suíço se garantiu nas quartas de final do Aberto da Austrália e agora terá pela frente o japonês Kei Nishikori. Diante do atual vice-campeão do US Open, Wawrinka está em vantagem de 2 a 1 no confronto direto, mas perdeu o último duelo no Grand Slam norte-americano, no ano passado.

Para avançar em Melbourne, Nishkori, o número 5 do mundo, derrotou o espanhol David Ferrer, décimo colocado no ranking e algoz do brasileiro Thomaz Belucci na primeira rodada, por 3 sets a 0, com um triplo 6/3, em 2 horas e 7 minutos.

O japonês se aproveitou da atuação ruim de Ferrer, que assim como ele cometeu 44 erros não-forçados, mas disparou apenas 14 winners, enquanto Nishikori terminou o duelo com 43 bolas vencedoras.

Os outros dois duelos das quartas de final do Aberto da Austrália já estavam definidos e serão: Tomas Berdych (República Checa) x Rafael Nadal (Espanha) e Andy Murray (Grã-Bretanha) x Nick Kyrgios (Austrália).

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.