Wang Zhao/AFP
Wang Zhao/AFP

Djokovic bate Coric, fatura Xangai pela 4ª vez e se aproxima do topo do ranking

Tenista sérvio confirma volta à boa fase ao derrotar croata por 2 sets a 0, com parciais de 6/3 e 6/4

Estadão Conteúdo

14 Outubro 2018 | 08h46

Novak Djokovic voltou a mostrar neste domingo que está disposto a retomar o domínio no circuito. Transbordando confiança, o ex-número 1 do mundo arrasou o croata Borna Coric na final do Masters 1000 de Xangai, levantou o troféu do torneio chinês pela quarta vez e ainda sacramentou a 18ª vitória consecutiva na temporada. O sérvio venceu a partida decisiva pelo placar de 6/3 e 6/4, em 1h36min.

De quebra, o atual número três do mundo ficou ainda mais perto de retomar o topo do ranking. Com os resultados da semana - as suas vitórias e a queda do suíço Roger Federer na semifinal -, Djokovic já havia garantido a volta à segunda colocação do ranking, desbancando o próprio Federer.

O título o deixou ainda mais perto do espanhol Rafael Nadal, atual líder da lista da ATP. Apenas 215 pontos separam os dois tenistas. E o sérvio não tem nenhum ponto a defender até o fim da temporada. A retomada do topo parece questão de tempo. Ele não ocupa o posto de número 1 do mundo desde o fim de outubro de 2016. Em junho deste ano, chegou a figurar em 22º.

No embalo dos títulos em Cincinnati e do US Open, Djokovic encerrou sua campanha em Xangai sem perder sets. E deixou pelo caminho rivais como o sul-africano Kevin Anderson, sua vítima na final de Wimbledon, e o alemão Alexander Zverev, ex-número três do mundo. Na final ele enfrentou o 19º do ranking, que disputava sua primeira final deste nível.

E Coric não conseguiu oferecer muita resistência em quadra. Em um set inicial equilibrado, Djokovic não teve o saque ameaçado e foi eficiente ao aproveitar a única chance cedida pelo rival para faturar a quebra. No segundo, o sérvio fez valer a experiência e a boa fase para mostrar mais força na final.

Ele chegou a ceder um break point, não convertido pelo croata. Mas impôs pressão e obteve uma quebra em oito chances sobre o adversário, que havia eliminado Roger Federer na semifinal. Coric, de 21 anos, ainda salvou três match points antes de ceder a vitória ao favorito.

Com a conquista, Djokovic também se aproximou de Nadal na disputa direta pelo recorde de títulos de torneios de nível Masters 1000. Ele tem 32, contra 33 do espanhol. No geral, o sérvio soma 72 troféus, sendo quatro deles obtidos neste ano. Antes de vencer em Xangai, ele foi campeão em Wimbledon, Cincinnati e no US Open.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.