Andreas Solaro/AFP
Andreas Solaro/AFP

Djokovic bate Ferrer e vai à 6ª final em 7 torneios disputados

Sérvio encara o vencedor da partida entre Wawrinka e Federer

O Estado de S. Paulo

16 de maio de 2015 | 12h27

Depois de oscilar em seus primeiros jogos em Roma, Novak Djokovic fez grande apresentação neste sábado ao eliminar o espanhol David Ferrer e avançar à final do Masters 1000 realizado na Itália. O sérvio, número 1 do mundo, acumula sua sexta decisão em sete torneios disputados na temporada. Ele ainda aumentou sua série invicta para 21 jogos.

O adversário de Djokovic na final vai sair do confronto suíço entre Roger Federer e Stan Wawrinka, que se enfrentam na tarde deste sábado. Federer foi o responsável por uma das duas únicas derrotas sofridas pelo sérvio na temporada até agora - na decisão do título de Dubai.  

Além de tentar defender o título em Roma, Djokovic vai buscar o quarto troféu no saibro italiano. Se vencer no domingo, ele acumulará a quinta conquista do ano, antes mesmo do fim do primeiro semestre. O sérvio está embalado por três títulos em sequência - os Masters 1000 de Indian Wells, Miami e Montecarlo. Seu último revés foi justamente contra Federer.

Apesar do embalo, o líder do ranking vinha oscilando no saibro de Roma. Ele teve dificuldades para superar o espanhol Nicolás Almagro e Thomaz Bellucci. Contra o brasileiro, buscou a vitória de virada. Djokovic só não cedeu set diante de Ferrer neste sábado.

E foi justamente contra o espanhol que o sérvio obteve seu melhor desempenho em Roma. Mais seguro no fundo de quadra, o número 1 liderou o jogo desde o início e não teve o saque quebrado. No set inicial, obteve a quebra no terceiro game e manteve a vantagem até fechar a parcial. Na sequência, enfrentou maior resistência de Ferrer e só se impôs no saque do rival no nono game.

Após 1h35min, Djokovic conquistou sua 15ª vitória sobre o "freguês" espanhol. Ferrer venceu o adversário sérvio apenas cinco vezes, a última delas ainda em 2011.

Tudo o que sabemos sobre:
TênisDjokovicFedererFerrer

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.