Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Estadão Digital
Apenas R$99,90/ano
APENAS R$99,90/ANO APROVEITE
Miguel Medina/AFP
Miguel Medina/AFP

Djokovic bate Murray e fatura o Masters 1000 de Paris novamente

É a terceira vez seguida que sérvio conquista o torneio francês

Estadão Conteúdo

08 de novembro de 2015 | 14h01

A cada torneio, Novak Djokovic mostra que está atuando em um nível diferente dos rivais. E no Masters 1000 de Paris, não foi diferente. Neste domingo, o sérvio número 1 do mundo não teve qualquer dificuldade para vencer o britânico Andy Murray na decisão do torneio francês e faturou mais um título ao fazer 2 sets a 0, com parciais de 6/2 e 6/4.

Nem mesmo diante do número 3 do mundo, Djokovic mostrou enfrentar qualquer trabalho para vencer. Este foi simplesmente o décimo título do sérvio na temporada, o que fará com que ele chegue bastante embalado para o ATP Finals, que reúne os oito melhores tenistas do ano e começa no dia 15.

Este foi o sexto troféu de Masters 1000 levantado pelo número 1 do mundo em 2015, sendo que com a conquista deste domingo ele se tornou o único tenista a ganhar seis torneios deste nível numa única temporada. Na carreira, já são 58 conquistas de títulos em simples, sendo quatro em Paris. O sérvio, aliás, está se tornando o "rei" do torneio, já que neste domingo confirmou o tricampeonato consecutivo na capital francesa.

Ao contrário do que se esperava, a final acabou sendo bastante tranquila para Djokovic. No primeiro set, Murray conseguiu manter o confronto equilibrado somente até o terceiro game, quando o sérvio conseguiu a primeira quebra. Ele repetiria a dose no sétimo game para largar em vantagem.

A segunda parcial foi um pouco mais equilibrada, mas Djokovic seguia dando muito trabalho nos saques do adversário, que, por sua vez, pouco incomodava. Até que no sétimo game, o sérvio aproveitou um break point para ficar em vantagem. Sem forças, Murray não se recuperaria.

A superioridade de Djokovic foi traduzida nos números da partida. O sérvio teve nove oportunidades de quebra no saque de Murray, que teve apenas uma. Com isso, venceu pela 21.ª vez diante do britânico, em 30 confrontos entre eles.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.