Kamil Zihnioglu/AP
Kamil Zihnioglu/AP

Djokovic chega à sexta final no Masters 1000 de Paris e aguarda por Nadal

Número 1 do mundo chega à decisão após derrotar Grigor Dimitrov por 2 sets a 0, com parciais de 7/6 (7-5) e 6/4

Redação, Estadão Conteúdo

02 de novembro de 2019 | 13h10

Novak Djokovic confirmou o favoritismo e chegou à sua sexta final do Masters 1000 de Paris, neste sábado, com uma vitória por 2 sets a 0, com parciais de 7/6 (7-5) e 6/4, contra Grigor Dimitrov. Foi a nona vitória em dez partidas contra o búlgaro.

O número um do mundo continua a caminho de seu quinto título na Bercy Arena e de um 55º encontro com o velho rival Rafael Nadal, com quem ainda disputa o primeiro lugar do ranking. O espanhol, segundo da ATP, mas que deve assumir o primeiro posto na próxima segunda-feira, disputa sua semifinal também neste sábado contra o canadense Denis Shapovalov.

Na partida que definiu a passagem do sérvio à final, Djokovic e Dimitrov conquistaram mais de 80% dos pontos de primeiro saque em um primeiro set dos mais apertados, no qual nenhum dos dois entregou quebra de saque alguma. Mas quando Dimitrov vencia o tie-break por 5 a 4 e teve a chance de fechar o set, Djokovic conseguiu salvar e levar a melhor por 7 a 6 no fim da parcial.

Ainda mais tranquilo no segundo set, o sérvio obteve uma quebra no quinto game e passou a controlar totalmente o restante do confronto com experiência, não dando mais chances ao adversário e fechando a partida.

Djokovic, que tenta terminar o ano como número 1 do mundo pela sexta vez na carreira, ganhou seu primeiro título no evento francês há dez anos e depois três em sequência de 2013 a 2015. Na única decisão perdida das cinco que jogou, caiu diante do russo Karen Khachanov no ano passado.

Tudo o que sabemos sobre:
tênisNovak DjokovicGrigor Dimitrov

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.