Tony O'Brien/Reuters
Tony O'Brien/Reuters

Djokovic confirma favoritismo e derrota italiano na abertura do ATP Finals

Sérvio aproveita o nervosismo de Matteo Berretini, estreante na competição, para obter uma tranquila vitória em Londres

Redação, Estadão Conteúdo

10 de novembro de 2019 | 13h50

Novak Djokovic não deu a menor chance para o italiano Matteo Berrettini neste domingo, na partida de abertura do ATP Finals, torneio que reúne em Londres os oito melhores jogadores da temporada. O número dois do mundo venceu por 2 sets a 0, com parciais de 6/2 e 6/1. O sérvio de 32 anos tenta igualar o feito do norte-americano Pete Sampras, o único até hoje a terminar uma temporada na primeira colocação do ranking seis vezes.

Para isso, ele vai ter de superar o espanhol Rafael Nadal, atual número 1, que estreia no torneio nesta segunda-feira, diante do alemão Alexander Zverev, campeão do evento no ano passado.

A diferença entre Nadal e Djokovic no ranking é de 640 pontos e o ATP Finals dá até 1.500 - no caso de o campeão terminar o torneio invicto. Para ter chances de terminar o ano na liderança, o sérvio precisa chegar à final em Londres com pelo menos duas vitórias na fase de grupos. O espanhol, por sua vez, vai assegurar sua permanência no topo chegando à decisão com quatro vitórias.

Primeiro italiano a jogar a competição desde 1978, Berrettini sofreu com o nervosismo: foram 17 erros no primeiro set. Do outro lado da quadra, Djokovic, ganhador de 16 torneios de Grand Slam e dono dos títulos na Austrália e em Wimbledon neste ano, esbanjava segurança. Houve equilíbrio apenas nos quatro primeiros games, depois o sérvio tomou conta do set e do jogo.

Na segunda parcial, Djokovic abriu logo 4 a 0, mas perdeu a concentração e proporcionou uma quebra para Berrettini. Logo depois, porém, ele se recuperou e fechou o jogo. "É ótimo estar de volta a Londres", disse Djokovic, vencedor do torneio quatro vezes desde que ele passou a ser disputado na capital inglesa - são cinco títulos do sérvio no total. "Não foi fácil para ele (Berrettini). Eu sabia que ele poderia estar um pouco nervoso. Passei a sacar melhor e o meu jogo ficou sólido durante todo o tempo."

A vitória de Djokovic abriu a disputa do Grupo Bjorn Borg. O sérvio enfrentará na terça-feira o vencedor da partida entre Roger Federer e Dominic Thiem, que encerrarão a rodada deste domingo às 17h (horário de Brasília). Berrettini tentará se recuperar diante do perdedor do jogo entre o suíço e o austríaco. A terceira rodada do grupo será na quinta-feira. No Grupo Andre Agassi, além de Nadal e Zverev, estão o russo Daniil Medvedev e o grego Stefanos Tsitsipas.

Tudo o que sabemos sobre:
tênisNovak DjokovicMatteo Berrettini

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.