Andy Wong/AP
Andy Wong/AP

Djokovic derrota Ferrer e encara Nadal na final do Torneio de Pequim

Os dois tenistas reeditarão final de Roland Garros deste ano

Estadão Conteúdo

10 de outubro de 2015 | 11h37

Quatro meses após a grande vitória de Novak Djokovic sobre Rafael Nadal em Roland Garros, os dois tenistas vão voltar a se cruzar no circuito profissional. O sérvio, número 1 do mundo, e o espanhol, em baixa na temporada, vão decidir o título do Torneio de Pequim, de nível ATP 500, neste domingo, na China.

Djokovic se garantiu em sua 82ª final da carreira (55 títulos) ao derrotar o também espanhol David Ferrer por 2 sets a 0, com parciais de 6/2 e 6/3. Mesmo perdendo o saque uma vez em cada set, o sérvio dominou a partida com tranquilidade e fechou o jogo em 1h14min, aumentando a boa vantagem no retrospecto contra Ferrer. Agora Djokovic exibe 16 vitórias e apenas cinco derrotas para o rival.

Para o jogo de domingo, o sérvio segue sendo o favorito, mas deve encontrar maior dificuldade para vencer Nadal de novo, como fez na semana passada, em exibição na Tailândia (6/4 e 6/2). Ele vem embalado pelo título do US Open e pelo forte histórico em Pequim: busca o sexto título na quadra dura chinesa, o quarto seguido.

Com o objetivo de sustentar esta boa sequência em Pequim, Djokovic terá que fazer mais esforço no domingo. Nadal segue em má fase, em uma temporada muito abaixo do esperado, mas apresentou boa evolução ao longo da semana em Pequim. Além disso, ganhou em motivação ao derrubar neste sábado o italiano Fabio Fognini, seu maior algoz na temporada, por 7/5 e 6/3.

Fognini venceu Nadal três vezes neste ano, sendo o último confronto o mais doloroso de todos. O italiano derrotou o espanhol com uma incrível virada no US Open, após estar perdendo por 2 sets a 0. Antes vencera o Rei do Saibro em Barcelona e no Rio Open.

O triunfo levou Nadal a sua 97ª final da carreira. No domingo, ele tentará conquistar seu 68º título no circuito profissional, e o quarto da temporada. O troféu terá mais valor para o espanhol, que ainda briga por uma vaga no ATP Finals, que reúne os oito melhores da temporada - atualmente é o sétimo colocado no ranking do ano.

A final deste domingo vai marcar um novo capítulo na maior rivalidade na Era Aberta do tênis (desde 1968). Nadal tem ligeira vantagem no confronto direto, com 23 vitórias, contra 21 do sérvio.

Tudo o que sabemos sobre:
tênisTorneio de PequimDjokovicNadal

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.