GABRIEL BOUYS / AFP
GABRIEL BOUYS / AFP

Djokovic derrota 'freguês' Monfils em estreia em Madri; Melo perde na 1ª rodada

Ao lado do alemão Alexander Zverev, tenista brasileiro é eliminado por dupla formada por Cameron Norrie e Tommy Paul

Redação, Estadão Conteúdo

03 de maio de 2022 | 16h34
Atualizado 03 de maio de 2022 | 19h42

O sérvio Novak Djokovic voltou a vencer seu "freguês" Gael Monfils, nesta terça-feira, e estreou com vitória no Masters 1000 de Madri, na Espanha. O número 1 do mundo superou o francês por 2 sets a 0, com parciais de 6/3 e 6/2, em 1h27min de duelo, e se garantiu nas oitavas de final.

Como de costume, o favorito não teve maiores problemas para se impor diante de Monfils. Foi a 18ª vitória consecutiva de Djokovic sobre o adversário, que só conseguiu superar o sérvio num torneio de nível Future, em 2005. Desde então, a freguesia foi aberta diante do francês.

Nas oitavas, Djokovic poderá rever outro grande rival. Isso porque o britânico Andy Murray vai enfrentar o canadense Denis Shapovalov. Se vencer, o tenista britânico vai confirmar um confronto que se tornou um clássico do tênis mundial entre 2015 e 2017, quando eles brigavam pelo topo do ranking e pelos principais torneios do circuito.

Em Madri, o líder do ranking disputa apenas o seu quarto torneio da temporada. Ele enfrentou dificuldades para entrar em competições nos primeiros meses do ano por não se vacinar contra a covid-19. No Aberto da Austrália, chegou a ser deportado por ter entrado no país sem o comprovante.

Depois, não pôde competir nos Masters 1000 de Indian Wells e Miami, ambos nos Estados Unidos, pelo mesmo motivo. Sua estreia no ano aconteceu em Dubai, parando nas quartas de final. Depois, foi eliminado na estreia no Masters de Montecarlo. Em seguida, decepcionou na final e foi vice-campeão em Belgrado, no torneio cujos direitos pertencem a sua família.

Em Madri, ele espera buscar ritmo de jogo no saibro para poder competir em plena forma física e técnica em Roland Garros, no fim do mês. Será seu primeiro Grand Slam da temporada.

Em outros jogos do dia, avançaram o croata Marin Cilic, o polonês Hubert Hurkacz, o espanhol Roberto Bautista Agut, o chileno Cristian Garin e o sérvio Miomir Kecmanovic, que será o primeiro adversário do local Rafael Nadal na capital espanhola. Já pela segunda rodada, o russo Andrey Rublev também avançou na chave.

DUPLAS

Jogando ao lado do alemão Alexander Zverev, o brasileiro Marcelo Melo foi eliminado logo na estreia na chave de duplas. Eles foram derrotados pelo britânico Cameron Norrie e pelo americano Tommy Paul por 2 sets a 1, com parciais de 3/6, 6/3 e 10/7, em 1h14min.

"Hoje foi uma derrota dura para nós. A gente vem jogando bem desde Montecarlo. Fizemos um bom jogo. Como sempre, no match tie-break, uma bola para cá, outra para lá, acaba decidindo. O jogo no 6 a 6, um lob na linha. Poderia ter sido 7 a 6 para nós. E, infelizmente, não deu. Faz parte. É seguir adiante", comentou o brasileiro.

Foi o quarto torneio de Melo e Zverev juntos na temporada. Até agora o melhor resultado foi obtido em Montecarlo, onde alcançaram as quartas de final. Caíram na estreia em Acapulco e também em Montpellier.

FEMININO

Jéssica Pegula foi a única cabeça de chave do WTA 1000 de Madri a vencer nesta terça-feira. A americana avançou às quartas de final com vitória tranquila sobre a canadense Bianca Andreescu. Já Emma Raducanu e Elena Rybakina acabaram surpreendidas e eliminadas nas oitavas de final.

Pegula ganhou por 7/5 e 6/1 e terá pela frente a única espanhola sobrevivente no torneio, Sorribes Tormo. A atleta da casa levou a melhor sobre a russa Daria Kasatkina em um jogo marcado pelas quebras de serviços: foram 18, nove para cada lado. Tormo festejou o triunfo com 6/4, 1/6 e 6/3.

Já Raducanu, cabeça de chave 9, sofreu uma dura derrota diante da ucraniana Anhelina Kalinina. Depois de perder o primeiro set por 6/2, ela empatou o jogo com novo 6/2 e tinha 4 a 3 no terceiro set quando viu seu jogo desaparecer. Foram três games seguidos da rival e triunfo por 2 a 1 com 6/4 no set decisivo.

A ucraniana enfrentará a canadense Jil Teichmann nas quartas. A tenista não tomou conhecimento de Rybakina, do Casaquistão e 16ª cabeça em Madri, ganhando por fáceis 6/3 e 6/1.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.