AP Photo/Andy Brownbill
AP Photo/Andy Brownbill

Djokovic derrota Murray e fatura quinto Aberto da Austrália

Número 1 do mundo, sérvio leva a melhor em uma partida que começou extremamente equilibrada

Estadão Conteúdo

01 de fevereiro de 2015 | 10h46

O sérvio Novak Djokovic mostrou neste domingo que o Aberto da Austrália é mesmo o Grand Slam no qual ele se dá melhor. O número 1 do mundo derrotou o britânico Andy Murray na decisão por 3 sets a 1, com parciais de 7/6 (7/5), 6/7 (4/7), 6/3 e 6/0, e conquistou a competição pela quinta vez.

Djokovic levou a melhor em uma partida que começou extremamente equilibrada, mas que depois que ele faturou o terceiro set se tornou mais tranquila. Murray deu claros sinais de cansaço e o sérvio aproveitou para arrancar e aplicar um "pneu" no adversário para repetir os feitos de 2008, 2011, 2012 e 2013, quando foi campeão na Austrália.

Com esses números, Djokovic se torna o maior vencedor do Aberto da Austrália na era aberta, superando Roger Federer, que tem quatro troféus. De quebra, ele manteve a hegemonia diante de Murray, faturando a 16.ª vitória em 24 confrontos contra o britânico, sendo a quinta consecutiva.

Murray, por sua vez, perdeu a chance de conquistar o terceiro Grand Slam de sua carreira. Ele ainda verá o sérvio abrir vantagem na liderança do ranking da ATP, chegando a 13.045 pontos, 3.800 à frente do segundo colocado Roger Federer.

Para isso, Djokovic precisou superar uma batalha de 3h40min. Os primeiros dois sets foram os mais complicados, com um para cada lado. Mas a partir da quebra obtida na terceira parcial, o sérvio deslanchou. Na quarta, mostrou porque é o principal tenista da atualidade e arrasou o adversário.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.