Andrea Comas|Reuters
Andrea Comas|Reuters

Djokovic derrota Nishikori e decide com Murray em Madri

Sérvio faz 6/3 e 7/6 no japonês e encara britânico pela 32ª vez

Estadão Conteúdo

07 de maio de 2016 | 18h09

O sérvio Novak Djokovic está de volta à final do Masters 1000 de Madri, disputado em quadras de saibro na capital da Espanha. Mas para isso o atual número 1 do mundo teve de suar bastante para derrotar o japonês Kei Nishikori por 2 sets a 0 - com parciais de 6/3 e 7/6 (7/4), em um duelo que teve duração de 1 hora e 59 minutos na quadra central.

Na decisão, neste domingo, o tenista da Sérvia enfrentará um velho conhecido. Pela 32.ª vez na carreira profissional, Djokovic terá pela frente o britânico Andy Murray, que mais cedo eliminou o espanhol Rafael Nadal. Destes 31 duelos até agora, o número 1 do mundo leva ampla vantagem contra o segundo colocado do ranking da ATP: 22 a 9, sendo 11 triunfos nos últimos 12 jogos.

Contra Murray, Djokovic tentará reassumir a liderança no número de títulos de Masters 1000. Nesta temporada, o sérvio foi campeão em Indian Wells e Miami, ambos nos Estados Unidos, chegando a 28 conquistas e ultrapassando Nadal. Mas aí o espanhol ganhou em Montecarlo, há três semanas, e deixou esta disputa novamente empatada.

Na carreira profissional, Djokovic chegou à sua 90.ª final, sendo que já levantou 63 troféus. Para chegar à decisão, o sérvio teve que jogar muito para ganhar do sexto colocado do ranking. Nishikori deu trabalho, especialmente no segundo set, quando reverteu uma desvantagem de 5 a 4 a favor do rival com o saque contra. Conseguiu a quebra, foi ao tie-break, mas aí não teve forças para levar a partida à terceira e decisiva parcial.

Esta foi a oitava vitória de Djokovic em 10 jogos contra Nishikori. O sérvio levou a melhor nos últimos seis duelos e não perde desde a surpreendente queda na semifinal do US Open de 2014.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.