John Minchillo/AP
John Minchillo/AP

Djokovic desperdiça 8 match points, mas vence na estreia em Cincinnati

Sérvio derrota Steve Johnson por 2 sets a 0, com parciais de 6/4 e 7/6 (7/4)

O Estado de S.Paulo

14 Agosto 2018 | 00h00

O sérvio Novak Djokovic sofreu mais do que esperava para vencer em sua estreia no Masters 1000 de Cincinnati, na noite desta segunda-feira, nos Estados Unidos. O ex-número 1 do mundo desperdiçou oito match points antes sacramentar a vitória sobre o local Steve Johnson por 2 sets a 0, com parciais de 6/4 e 7/6 (7/4), em 2h02min de duelo.

Djokovic vinha de uma queda precoce no Masters de Toronto, na semana passada, quando foi eliminado pelo grego Stefanos Tsitsipas nas oitavas de final. Mas, em sua última preparação para o US Open, o sérvio evitou a surpresa na rodada de abertura, apesar dos sustos.

O sérvio começou melhor ao faturar a primeira quebra do jogo e fechar o set inicial sem perder o seu serviço. No segundo, ele manteve o ritmo e abriu vantagem com uma nova quebra, fazendo 3/1. O triunfo parecia encaminhado com tranquilidade. Até que Johnson iniciou a reação e buscou a virada em 3/4.

Djokovic, então, retomou a concentração para voltar para o jogo. Assim, obteve nova quebra e sacou para fechar o jogo. Desperdiçou os primeiros match points, mas sofreu a quebra. Johnson levou o duelo para o tie-break, mas não aguentou o ritmo do ex-líder do ranking. Em seu nono match point, Djokovic encerrou o duelo.

O favorito, atual número 10 do mundo, terminou a partida com 28 bolas vencedoras, contra 21 do rival americano, 33º do ranking. E registrou menos erros não forçados: 27 a 33. Na segunda rodada, o tenista sérvio, que busca o seu primeiro título em Cincinnati, vai encarar o francês Adrian Mannarino.

Ainda nesta segunda, o suíço Stanislas Wawrinka, 151º do ranking, também estreou com vitória. Em três sets, ele bateu o argentino Diego Schwartman, atual número 12 do mundo, por 6/2, 4/6 e 6/3. Seu próximo adversário será o japonês Kei Nishikori, 23º do mundo.

Pela mesma rodada de abertura, o canadense Denis Shapovalov superou o local Frances Tiafoe por 7/6 (8/6), 3/6 e 7/5, enquanto o argentino Leonardo Mayer eliminou o local Michael Mmoh por 6/4, 1/6 e 6/4. O francês Benoit Paire bateu o espanhol David Ferrer por duplo 6/2, e seu compatriota Jeremy Chardy venceu outro tenista da Espanha, Fernando Verdasco, por 6/1 e 6/2.

Outros dois americanos avançaram na chave. Bradley Klahn passou pelo alemão Maximilian Marterer por 7/6 (7/1) e 6/4. E Sam Querrey, num duelo totalmente local, despachou o embalado John Isner por 6/4, 6/7 (5/7) e 7/6 (7/5).

 

 

Mais conteúdo sobre:
Novak Djokovic tênis

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.