Djokovic diz que irá se recuperar até o US Open

Após sentir dores no ombro e abandonar a decisão do Masters 1000 de Cincinnati, quando perdia para o britânico Andy Murray por 6/4 e 3/0, o sérvio Novak Djokovic assegurou neste domingo que irá se recuperar até o US Open. O último Grand Slam do ano começa em 29 de agosto e será disputado em Nova York.

AE-AP, Agência Estado

21 de agosto de 2011 | 17h10

"A boa notícia é que tenho uma semana, oito dias para me recuperar até o início do grande torneio", afirmou o tenista número 1 do mundo, que perdeu sua segunda de 59 partidas disputadas na temporada. "Estou confiante de que me recuperarei e estarei pronto para o US Open".

Djokovic também reconheceu que está cansado após disputar tantos jogos no ano, mas reiterou que só abandonou por conta das dores no ombro. "Estou cansado, mas o cansaço não é a explicação. A razão é a dor no ombro. Eu não conseguia mais sacar".

Frustrado, o sérvio ponderou que até tinha condições de jogar mais alguns games, mas concluiu que isso de nada adiantaria. "Gostaria muito de ter podido jogar mais games. Mas para quê? Não posso vencer um jogador como o Murray com somente um golpe", finalizou Djokovic.

Murray, por sua vez, lembrou que teve mais tempo de descanso após ser eliminado em sua primeira partida no Masters 1000 de Montreal, na semana passada. "Tive cinco ou seis dias para chegar inteiro aqui. E sempre joguei bem nesta quadra", disse o britânico, lembrando que já havia vencido em Cincinnati, em 2008.

Tudo o que sabemos sobre:
tênisNovak DjokovicAndy Murray

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.