Made Nagi/EFE
Made Nagi/EFE

Djokovic e Federer vencem na estreia no Aberto da Austrália

Com facilidade, sérvio e suíço avançam no torneio

Estadão Conteúdo

18 de janeiro de 2016 | 09h08

Dois principais favoritos que entraram em quadra no primeiro dia de disputas do Aberto da Austrália, Novak Djokovic e Roger Federer não tiveram maiores dificuldades para confirmar favoritismo em suas estreias. Nesta segunda-feira, o sérvio venceu o sul-coreano Hyeon Chung por 3 sets a 0, com parciais de 6/3, 6/2 e 6/4. Já o suíço foi arrasador ao ceder apenas cinco games ao georgiano Nikoloz Basilashvili no triunfo por 6/2, 6/1 e 6/2.

Líder do ranking mundial e atual campeão do Grand Slam realizado em Melbourne, Djokovic assim avançou à segunda rodada e terá pela frente como próximo adversário o francês Quentin Halys. Convidado da organização, ele surpreendeu ao passar na estreia pela veterano croata Ivan Dodig por 3 sets a 1, com parciais de 6/4, 6/7 (4/7), 6/4 e 7/5.

Federer, por sua vez, irá encarar um rival mais complicado na próxima fase. Trata-se do ucraniano Alexandr Dolgopolov, atual 35º colocado do ranking mundial, que nesta segunda abriu sua campanha na Austrália derrotando o lituano Ricardas Berankis por 3 sets a 1, com 6/1, 3/6, 6/4 e 6/2.

No duelo contra Chung, hoje o 52º colocado da ATP, Djokovic chegou a ter o seu saque quebrado por uma vez na única chance de quebra oferecida ao sul-africano, mas converteu cinco de sete break points para encaminhar seu triunfo em sets diretos. Com dez aces e 40 bolas vencedoras ao total, o sérvio ainda pôde se dar ao luxo de cometer 27 erros não forçados, contra 29 de seu rival, que fez apenas 16 winners.

Já Federer, terceiro cabeça de chave do Aberto da Austrália, precisou de apenas 78 minutos em quadra para liquidar Basilashvili, 118º colocado do ranking. Assim como Djokovic, o suíço também teve o seu saque quebrado no único break point cedido ao georgiano. Porém, o recordista de títulos de Grand Slam aproveitou oito de 14 oportunidades de ganhar games no serviço do rival para vencer de forma arrasadora.

OUTROS JOGOS

Outro dois cabeças de chave de destaque que confirmaram favoritismo que confirmaram favoritismo em suas estreias nesta segunda-feira foram Tomas Berdych e Kei Nishikori. Sexto pré-classificado, o checo superou o indiano Yuki Bhambri por 3 sets a 0, com 7/5, 6/1 e 6/2. Já o japonês, sétimo na lista de favoritos, eliminou o veterano alemão Philipp Kohlschreiber com parciais de 6/4, 6/3 e 6/3.

E o próximo rival de Berdych será o surpreendente bósnio Mirza Basic, 138º tenista do mundo e que veio do qualifying para estrear passando pelo holandês Robin Haase, 65º da ATP, por 3 sets a 0, com 7/6 (7/4), 6/4 e 6/4. Já o adversário seguinte de Berdych será o norte-americano Austin Krajicek, que na primeira rodada passou pelo chinês Di Wu com parciais de 6/4, 6/1 e 6/3.

Também na lista de cabeças de chave, o croata Marin Cilic, o francês Gilles Simon, o belga David Goffin, o austríaco Dominic Thiem, o espanhol Guillermo Garcia-Lopez, o búlgaro Grigor Dimitrov, o italiano Andreas Seppi e o australiano Nick Kyrgios confirmaram favoritismo em suas estreias em jogos já encerrados nesta segunda-feira.

Já o francês Benoit Paire e o croata Ivo Karlovic não conseguiram justificar a condição de respectivos 17º e 22º pré-classificados na rodada inicial. O primeiro deles foi surpreendido pelo norte-americano Noah Rubin por 3 sets a 0 ao cair em três tie-breaks seguidos. Já Karlovic abandonou o jogo que travava com o argentino Federico Delbonis quando perdia o terceiro set por 2/1, após ser batido nas duas primeiras parciais.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.