Djokovic e Halep são eleitos os melhores tenistas do ano pela ITF

Sérvio se recuperou de uma intervenção cirúrgica no cotovelo para conquistar quatro títulos nesta temporada; já a romena nunca havia conquistado o prêmio

Estadão Conteúdo

13 de dezembro de 2018 | 13h58

A Federação Internacional de Tênis (ITF, sigla em inglês) elegeu o sérvio Novak Djokovic e a romena Simona Halep como os melhores tenistas de 2018. O jogador de Belgrado faturou esta honraria pela sexta vez, enquanto a atleta da Romênia nunca havia conquistado este feito.

"Eu me sinto muito honrado. Estou particularmente orgulhoso de conseguir isso depois tudo pelo que passei fisicamente este ano. Uma parte de mim sempre acreditou que poderia voltar ao topo. Trata-se de uma satisfação enorme juntar-me a Pete Sampras e obter este título pela sexta vez", afirmou Djokovic.

O sérvio se recuperou de uma intervenção cirúrgica no cotovelo para conquistar quatro títulos nesta temporada, incluindo os Grand Slams de Wimbledon e do US Open, passando da 22ª posição para a liderança do ranking mundial na segunda metade do ano.

Pelo segundo ano consecutivo, Halep, de 27 anos, terminou a temporada no primeiro lugar do ranking, com destaque para o título de Roland Garros. "É uma grande honra ser nomeada pela primeira vez", disse Halep. "Eu tive um ano incrível, ganhando meu primeiro Grand Slam em Roland Garros e terminando o ano como o número 1 do mundo. Ser reconhecida dessa maneira é realmente especial e fornece motivação extra para continuar trabalhando."

Uma hérnia de disco encerrou prematuramente a temporada de Halep e impediu que a tenista disputasse o WTA Finals, torneio que reuniu as oito melhores jogadoras do ano, em Cingapura. A romena somou 46 vitórias e 11 derrotas em 2018.

Halep, que ficou na liderança do ranking por 40 semanas, é a terceira romena a ser eleita pela ITF. Florin Mergea e Horia Tecau foram campeões juniores de duplas masculinas em 2002, enquanto o último recebeu o prêmio masculino de duplas em 2015.

Mike Bryan e Jack Sock, dos Estados Unidos, receberam o prêmio na categoria de parcerias masculinas. Neste ano, eles ganharam dois títulos de Grand Slam e triunfaram no ATP Finals. Esta foi a 12ª vez que Bryan recebeu o prêmio. Sock, por sua vez, foi homenageado pela primeira vez.

As checas Barbora Krejcikova e Katerina Siniakova venceram entre as mulheres duplistas. Elas conquistaram juntas os títulos de Roland Garros e Wimbledon neste ano, além de fazerem parte do time da República Checa campeão na Fed Cup.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.