Filippo Monteforte / AFP
Filippo Monteforte / AFP

Djokovic e Nadal vencem e avançam às quartas de final do Masters 1000 de Roma

Sérvio passa por Alejandro Davidovich Fokina e o espanhol supera o canadense Denis Shapovalov

Redação, Estadão Conteúdo

13 de maio de 2021 | 15h22

Dois dos maiores favoritos ao título do Masters 1000 de Roma, disputado em quadras de saibro na Itália, o sérvio Novak Djokovic e o espanhol Rafael Nadal venceram nesta quinta-feira e avançaram às quartas de final. Mas se o número 1 do mundo passou com facilidade, o rival, atualmente em terceiro lugar no ranking da ATP, sofreu para ganhar, tendo que salvar dois match-points no terceiro set.

Djokovic abriu a rodada desta quinta-feira, não tomou conhecimento do espanhol Alejandro Davidovich Fokina e conquistou uma vitória arrasadora, na qual cedeu apenas três games ao rival, chegando a vencer nove em sequência. Gastou 1 hora e 10 minutos para avançar com o placar final de 6/2 e 6/1.

Pela 15.ª vez nas quartas de final em Roma em 15 participações, Djokovic terá pela frente o grego Stefanos Tsitsipas, cabeça de chave número 5, que bateu o italiano Matteo Berrettini por 2 sets a 0, com parciais de 7/6 (7/3) e 6/2. O sérvio tem vantagem no confronto direto com quatro vitórias e duas derrotas.

Mais tarde, por pouco Nadal não amargou a sua derrota mais prematura em Roma desde 2008, quando parou logo na estreia. O canadense Denis Shapovalov teve uma grande atuação, chegou a ter um set e uma quebra de frente, mas não sustentou a vantagem até o fim e levou a virada por 2 a 1 após perder dois match-points. As parciais foram 3/6, 6/4 e 7/6 (7/3), depois de 3 horas e 27 minutos de batalha.

Nas quartas de final, o espanhol jogará contra o alemão Alexander Zverev, seu algoz na semana passada em Madri. O atual número 6 do mundo avançou ao derrotar de virada o japonês Kei Nishikori por 2 sets a 1 - com parciais de 4/6, 6/3 e 6/4.

Em outros jogos desta quinta-feira, o americano Reilly Opelka ganhou do russo Aslan Karatsev por 2 sets a 0, com parciais de 7/6 (8/6) e 6-4, e o argentino Federico Delbonis bateu o canadense Felix Auger-Aliassime também por 2 a 0 - parciais de 7/6 (7/3) e 6/1.

DUPLAS

 Depois de um bom começo, a parceria entre o brasileiro Marcelo Demoliner e o russo Daniil Medvedev, número 2 do mundo em simples, não sustentou a vantagem e permitiu a reação dos franceses Adrian Mannarino e Benoit Paire nas oitavas de final de duplas, que venceram por 2 sets a 0, com parciais de 6/3 e 7/6 (7/2).

Demoliner e Medvedev haviam estreado com ótima vitória sobre o brasileiro Bruno Soares e o britânico Jamie Murray. Os dois deveriam ter disputado o Masters 1000 de Montecarlo, no Principado de Mônaco, porém o russo abandonou por sintomas de covid-19. Em Madri, outro Masters 1000, ganharam uma rodada e perderam na seguinte.

Tudo o que sabemos sobre:
Rafael NadalNovak Djokovictênis

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.