Andrej Cukic/EFE
Andrej Cukic/EFE

Djokovic ganha em Belgrado antes de iniciar busca do 2° título em Roland Garros

Sérvio faz 2 sets a 0 sobre o eslovaco Alex Molkan e agora foca em acabar com o reinado de Rafael Nadal

Redação, Estadão Conteúdo

29 de maio de 2021 | 11h00

O sérvio Novak Djokovic optou por disputar o ATP 250 Belgrado 2 para ganhar ritmo e chegar embalado na busca do segundo título em Roland Garros. Campeão do Grand Slam em 2016, tentará acabar com o reinado de Rafael Nadal, seu algoz na final de 2020, a partir deste domingo. Chega à competição empolgado com o título caseiro deste sábado, conquistado com 2 a 0 sobre o eslovaco Alex Molkan, 255° do ranking, com parciais de 6/4 e 6/3.

Depois de fazer uma campanha tranquila em Belgrado, na qual aplicou dois pneus, o número 1 do mundo sofreu mais que o esperado diante de Molkan, que quebrou seu serviço em quatro oportunidades. No fim, porém, mostrou sua força para erguer mais um troféu na carreira.

O primeiro set foi marcado pelo show de quebras de serviço. Foram sete. Logo da cara, Djokovic não conseguiu confirmar seu saque. Devolveu imediatamente. Repetiu a dose no sexto game logo após ser surpreendido novamente e sacou com 5 a 3 para fechar. Outra vez falhou e viu o esloveno "voltar" para o jogo. Porém, foi ao ataque e não desperdiçou o set point, fechando por 6/4 uma série maluca.

O segundo set foi com troca de pontos até o 3 a 2. Djokovic, então, quebrou para ficar em situação tranquila de 4 a 2. Bastava manter o serviço. Porém, logo depois foi novamente surpreendido, com Molkan aproveitando o break point. O sérvio quebrou de novo e depois sacou para cravar 6/3.

Djokovic disputou quatro jogos no torneio caseiro e perdeu apenas um set, nas semifinais diante de outro atleta eslovaco, Andrei Marton. Levou 6/4 após marcar 6/1 no primeiro set e, como resposta, fechou o jogo com 6/0. Já tinha passado por Federico Coria e Mats Moraing.

Agora, Djokovic se prepara para uma grande batalha em Roland Garros. O sérvio caiu do mesmo lado da chave de Roger Federer, com o qual poderá cruzar nas quartas de final, e do espanhol Rafael Nadal, possível oponente numa semifinal.

A estreia do sérvio do Grand Slam de saibro será diante de um freguês. O número 1 do mundo encara o americano Tennys Sandgreen, 66° do ranking, de quem ganhou nas três vezes em que se enfrentaram.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.