Don Emmert/AFP
Don Emmert/AFP

Novak Djokovic passa fácil por austríaco e vai à 3ª rodada do US Open

Número 1 do mundo ainda tem energia para dançar com torcedor

O Estado de S. Paulo com Estadão Conteúdo

03 de setembro de 2015 | 09h06

Em busca de seu décimo título de Grand Slam,o sérvio Novak Djokovic voltou a vencer com facilidade na segunda rodada do US Open, na última quarta-feira. Depois de atropelar o brasileiro João Souza, o "Feijão", o líder do ranking derrotou o austríaco Andreas Haider-Maurer por 3 sets a 0, com parciais de 6/4, 6/1 e 6/2.

Foi a 29.ª vitória seguida de Djokovic em uma segunda rodada de Grand Slam, sequência que já dura desde 2008. E o sérvio já sabe qual será o próximo obstáculo nos Estados Unidos: o italiano Andreas Seppi, cabeça de chave número 25, que eliminou o russo Teymuraz Gabashvili por 3 sets a 1, com parciais de 3/6, 6/3, 7/6 (7/3) e 6/1.

Até o momento, Djokovic tem passeado em Nova York. Além de ter vencido suas duas partidas em sets diretos, ainda não teve o serviço quebrado na competição. Na quarta-feira, teve dificuldade apenas no começo, quando empatava em 4 a 4 no primeiro set. A partir daí, no entanto, venceu 14 dos 17 games seguintes para vencer.

"Foi bom não ficar muito tempo na quadra e finalizar o trabalho em três sets, afirmou Djokovic, que ainda teve tempo para dançar em quadra com um espectador que saltou das arquibancadas, o abraçou e deixou que lhe pusesse uma camiseta 'Eu amo Nova York' enquanto era entrevistado pelas emissoras de televisão.

Campeão do US Open em 2011, Djokovic está em busca de seu segundo título. Ele foi vice-campeão quatro vezes (2013, 2012, 2010 e 2007) e chegou às semifinais em mais três oportunidades. "Por alguma razão eu não fui capaz de disputar a final muitas vezes. Mas olhando os resultados dos últimos anos, tem sido uma dos meus torneios mais consistentes", afirma.

"Sempre que venho aqui, sei que as condições são boas para mim, que me sinto bem na quadra. Eu jogo um bom tênis e obviamente tento a cada ano me colocar na disputa pelo troféu. Isso não é diferente esse ano", garante. 

Tudo o que sabemos sobre:
tênisUS OpenNovak Djokovic

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.