Al Bello / AFP
Al Bello / AFP

Djokovic pede desculpas por bolada em árbitra: 'Lição para o meu crescimento'

Tenista sérvio se diz triste e vazio; situação fez com que ele fosse desclassificado do US Open

Redação, Estadão Conteúdo

06 de setembro de 2020 | 21h44

O sérvio Novak Djokovic veio a público na noite deste domingo para se desculpar pela bolada numa árbitra de linha do US Open, fato que causou sua desclassificação do Grand Slam americano, disputado em Nove York. O número 1 do mundo lamentou o episódio e disse que vai tentar tirar uma lição para o seu "crescimento e evolução como jogador e ser humano".

"Toda essa situação me deixou muito triste e vazio. Eu verifiquei com as pessoas mais próximas no torneio que me disseram que, graças a Deus, ela (árbitra) está se sentindo bem. Lamento muito ter causado tanto estresse a ela. Tão sem intenção. Tão errado", disse o tenista em suas redes sociais.

Djokovic foi eliminado do US Open na tarde deste domingo por ter acertado uma bolada, sem intenção, no pescoço de uma das juízas de linha de sua partida contra o espanhol Pablo Carreño Busta, pelas oitavas de final. O sérvio perdia por 6/5 o set inicial e tinha acabado de perder o seu saque quando foi devolver a bola para o fundo da quadra.

Quase de costas, ele acertou uma raquetada mais forte para trás e atingiu a juíza, que foi ao chão imediatamente e recebeu o amparo do próprio Djokovic e de membros da organização. Instantes depois a juíza se levantou, sem esconder o mal-estar. Em momento anterior da partida, o sérvio havia feito o mesmo, porém sem acertar ninguém, ao descontar sua raiva numa bolada contra uma placa de publicidade.

"Quanto à desclassificação, tenho de voltar a mim mesmo e trabalhar na minha decepção e transformar tudo isto numa lição para o meu crescimento e evolução como jogador e ser humano. Peço desculpas ao US Open e a todos aqueles afetados pelo meu comportamento. Sou muito grato à minha equipe e família por serem o meu grande apoio, e aos meus fãs por sempre estarem comigo. Obrigado e sinto muito", declarou Djokovic.

Com a desclassificação, algo incomum no circuito, o número 1 do mundo perde todos os pontos e premiação conquistados nesta edição do campeonato. Além disso, tem interrompida sua série invicta de 29 jogos consecutivos, sendo 26 somente nesta temporada, em que ainda não havia sido derrotado.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.