Kelly Defina/Reuters
Kelly Defina/Reuters

Djokovic recupera liderança, mas Medvedev pode voltar à primeira posição em Miami

Chances são grandes porque tenista russo não terá novamente a concorrência do sérvio no torneio da Flórida

Redação, O Estado de S.Paulo

21 de março de 2022 | 10h49

Durou menos de um mês a liderança do tenista russo Daniil Medvedev no topo do ranking masculino. O sérvio Novak Djokovic retomou o topo nesta segunda-feira apesar de não ter entrado em quadra nas últimas semanas. Medvedev poderá novamente ocupar o topo no Masters 1000 de Miami, nos Estados Unidos, que não terá a presença de Djokovic, como ocorreu em Indian Wells.

Como não se vacinou contra a covid-19, o sérvio esteve ausente dos dois torneios e só voltará às quadras no Masters de Montecarlo, que começa no dia 10 de abril.

Para recuperar a liderança, Medvedev precisa chegar às quartas de final da competição, algo que conseguiu na campanha da edição passada. O russo foi eliminado precocemente de Indian Wells, deixando o torneio na terceira fase.

Além de Djokovic, o espanhol Rafael Nadal ocupa a terceira posição do ranking, seguido por Alexander Zverev (4º), Stefanos Tsitsipas (5º), Andrey Rublev (6º), Matteo Berrettini (7º). Quem fez bonito foi o americano Taylor Fritz. Ele conquistou o título em Indian Wells, pulou 11 posições e agora já está na oitava colocação, a melhor de sua carreira.  

Barty segue no topo do ranking feminino

Ashleigh Barty continua liderando o ranking feminino e a única mudança é quem está na segunda posição. A vice-liderança agora é da polonesa Iga Swiatek, após ser campeã em Indian Wells, no último domingo. A grega Maria Sakkari ocupa o terceiro lugar, enquanto a checa Barbora Krejcikova e a belarussa Aryna Sabalenka ficaram em 4º e 5º, respectivamente. A brasileira mais bem ranqueada é Beatriz Haddad Maia, que perdeu uma posição e aparece em 62º.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.