Minas Panagiotakis/AFP
Minas Panagiotakis/AFP

Djokovic salva dois match points, e vai à semifinal em Montreal

Número 1 do mundo sofre para fazer 2 sets a 1 em Ernests Gulbis

Estadão Conteúdo

14 Agosto 2015 | 22h53

Novak Djokovic sofreu muito e se viu muito perto de ser eliminado, mas resistiu à forte pressão imposta por Ernests Gulbis, na noite desta sexta-feira, para ir à semifinal do Masters 1000 de Montreal. O tenista sérvio salvou dois match points no tie-break do segundo set e ganhou do rival letão, com parciais de 5/7, 7/6 (9/7) e 6/1, para também se manter invicto nos torneios desta série Masters na temporada.

Com o triunfo obtido com sofrimento no Canadá, conquistado apenas depois de 2h30min de confronto, o líder do ranking mundial se credenciou para enfrentar na próxima fase o francês Jeremy Chardy, 49º colocado da ATP, que horas mais cedo surpreendeu o norte-americano John Isner, o 12º tenista do mundo, também em uma longa batalha. Após 3h08min, ele venceu por 2 sets a 1, de virada, com parciais de 6/7 (9/11), 7/6 (15/13) e 7/6 (7/4).

Djokovic, por sua vez, teve muitas dificuldades para passar por Gulbis, hoje o 87º colocado do ranking mundial, que sofreu a sua sexta derrota em sete confrontos diante do tenista de Belgrado, que apenas uma vez, em 2009, foi superado pelo adversário, em Brisbane, na Austrália.

Sem nada a perder diante de Djokovic, Gulbis não se intimidou com a maior categoria do seu rival e já no primeiro set aproveitou duas de quatro chances de quebrar o saque do sérvio, que converteu o único break point cedido pelo letão e caiu por 7/5.

Já no segundo set, Gulbis voltou a quebrar o serviço do número 1 do mundo e abriu vantagem de 3/1. Logo em seguida, porém, o sérvio devolveu a quebra e depois empatou o jogo. E, sem mais quebras, a disputa foi ao tie-break, na qual o tenista da Letônia voltou a colocar grande pressão sobre seu adversário, que logo de cara fez 3/0 e mais tarde teve duas bolas do jogo ao abrir 6/4. Djokovic, porém, se manteve frio, salvou os dois match points e depois fez 9/7, empatando o duelo.

Sempre muito forte fisicamente, Djokovic acabou atropelando Gulbis no último set. Desta vez sem ter o saque sequer ameaçado por nenhuma vez, o sérvio converteu os três break points cedidos pelo letão na parcial e assim fechou o jogo em 6/1.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.