Clive Brunskill/AFP
Clive Brunskill/AFP

Djokovic sua, mas derrota Dolgopolov com direito a 'pneu'

Número 1 do mundo derrota ucraniano, de virada, por 2 sets a 1

Estadão Conteúdo

31 Março 2015 | 20h41

O sérvio Novak Djokovic teve seu favoritismo colocado à prova nesta terça-feira, mas mostrou por que é o líder do ranking da ATP e se garantiu nas quartas de final do Masters 1000 de Miami. Depois de um primeiro set irreconhecível, o principal cabeça de chave do torneio buscou uma virada improvável e venceu o ucraniano Alexandr Dolgopolov com direito a "pneu" por 2 sets a 1, parciais de 6/7 (3/7), 7/5 e 6/0.

Foram necessárias quase duas horas para que Djokovic despachasse o 65.º do mundo, algoz de Thomaz Bellucci na terceira rodada, e se garantisse mais uma vez nas quartas de final em Miami. Agora, o sérvio se prepara para o duelo com o espanhol David Ferrer, sexto cabeça de chave, que eliminou na quarta rodada o francês Gilles Simon por 2 sets a 0, com parciais de 7/6 (7/5) e 6/0.

O equilíbrio foi a tônica do primeiro set entre Djokovic e Dolgopolov. O sérvio esteve longe de seus melhores dias, permitiu duas quebras e até as devolveu, mas, desconcentrado, foi atropelado pelo ucraniano no tie-break.

As coisas pioraram logo no início da segunda parcial, quando Dolgopolov saiu em vantagem com uma quebra logo de cara. O ucraniano era visivelmente superior em quadra e chegou a ter outros break points, mas não aproveitou. Djokovic cresceu, e logo na primeira chance que teve, quebrou o adversário. Empolgado, voltou a vencer um game no saque do ucraniano para fechar o set.

A derrota acabou com o lado psicológico de Dolgopolov. Depois de pedir atendimento médico, o número 65 do mundo emendou um erro atrás do outro e chegou a perder os primeiros 11 pontos do terceiro set. Djokovic aproveitou o abalo do adversário para passear em quadra e aplicar o "pneu", vencendo 24 dos 27 pontos da parcial.

NISHOKORI VENCE

Quem também garantiu vaga nas quartas de final em Miami nesta terça-feira foi o japonês Kei Nishikori. Cabeça de chave número 4, o tenista não teve qualquer dificuldade para confirmar seu favoritismo e atropelar o belga David Goffin por 2 sets a 0, com parciais de 6/1 e 6/2.

Nishikori precisou de somente 1h08min para avançar. Inspirado, pressionou o saque do número 20 do ranking da ATP e confirmou a classificação para a próxima fase, na qual enfrentará o vencedor do confronto entre o norte-americano John Isner, cabeça de chave número 22, e o canadense Milos Raonic, quinto favorito do torneio.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.