Djokovic supera batalha contra Wawrinka e vai à final

Novak Djokovic teve mais trabalho do que se esperava, mas conseguiu confirmar o favoritismo e garantiu sua vaga na final do US Open. Número 1 do mundo, o tenista sérvio precisou de 4 horas e 9 minutos para vencer uma verdadeira batalha contra o suíço Stanislas Wawrinka, neste sábado, em Nova York, nos Estados Unidos.

AE, Agência Estado

07 de setembro de 2013 | 17h57

Será a quarta final consecutiva de Djokovic no US Open, quarto e último Grand Slam na temporada, depois de ter sido campeão em 2011 e vice em 2010 (perdeu para o espanhol Rafael Nadal) e em 2012 (caiu diante do escocês Andy Murray). Assim, o sérvio de 26 anos vai buscar seu segundo título no torneio em Nova York.

Na final marcada para segunda-feira, Djokovic pode reencontrar Nadal, em busca da revanche pela derrota em 2010. Número 2 do mundo, o tenista espanhol é o grande favorito na outra semifinal do US Open, que acontece ainda neste sábado. Ele irá enfrentar o francês Richard Gasquet, que ocupa o nono lugar no ranking.

Antes de pensar na final, no entanto, Djokovic teve muito trabalho para passar pela semifinal deste sábado. Contra Wawrinka, número 10 do mundo que nunca tinha chegado tão longe num torneio de Grand Slam, o sérvio teve que mostrar força e talento para vencer por 3 sets a 2, com parciais de 2/6, 7/6 (7/4), 3/6, 6/3 e 6/4.

Os dois tenistas já tinham um histórico de grandes batalhas em Grand Slam, depois que Djokovic precisou de 5 horas e 2 minutos para derrotar Wawrinka nas oitavas de final da última edição do Aberto da Austrália, em janeiro. Agora, porém, o sérvio passa a ter 13 vitórias em 15 jogos disputados contra o suíço no circuito.

Tudo o que sabemos sobre:
tênisUS OpenDjokovic

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.