Djokovic tem trabalho, mas vence e avança em Cincinnati

O sérvio Novak Djokovic, atual número 1 do mundo, passou por maus bocados nesta sexta-feira e quase teve o mesmo destino do espanhol Rafael Nadal e do suíço Roger Federer, eliminados mais cedo das quartas de final do Masters 1000 de Cincinnati, nos Estados Unidos. Depois de muita instabilidade na primeira parcial, o líder do ranking da ATP se encontrou em quadra e derrotou de virada o francês Gael Monfils por 2 sets a 1 - com parciais de 3/6, 6/4 e 6/3.

AE, Agência Estado

19 de agosto de 2011 | 23h19

Com muitos erros não forçados, Djokovic teve um péssimo desempenho no primeiro set. Na segunda parcial, alguns bolas foram desperdiçadas, mas o sérvio conseguiu se reequilibrar emocionalmente para quebrar o saque de Monfils no 10.º game e empatar o duelo. No terceiro e decisivo set, Djokovic mostrou a razão de ser o atual número 1 e dominou completamente para ganhar a partida, após 2 horas e 33 minutos.

Nas semifinais, o tenista da Sérvia terá um outro duro desafio para melhorar ainda mais a sua impressionante campanha em 2011 - são 56 vitórias em 57 jogos. Seu adversário será o checo Tomas Berdych, que mostrou enorme superioridade para despachar Federer.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.