Ali Haider / EFE
Ali Haider / EFE

Djokovic vai receber Zverev, Thiem e Dimitrov em torneio em Belgrado

Competição beneficente será a primeira envolvendo tenistas de alto nível após paralisação em razão do coronavírus

AFP, O Estado de S.Paulo

26 de maio de 2020 | 10h35

O número 1 do mundo Novak Djokovic vai reunir em Belgrado, no início de junho, grandes nomes internacionais do tênis, como Dominic Thiem (número 3), Alexander Zverev (7º) e Grigor Dimitrov (19º) pela primeira vez em uma série de torneios de caridade a serem organizados nos Balcãs.

"Tenho excelentes notícias, Sasa (Alexander) Zverev confirmou que virá para Belgrado", disse Djokovic à imprensa na capital sérvia nesta segunda-feira. O astro alemão vai se juntar a Thiem e Dimitrov, que já haviam sido anunciados para jogar em Belgrado nos dias 13 e 14 de junho, a primeira competição desde a suspensão da temporada de tênis devido à pandemia de coronavírus.

"Espero que possamos, respeitando as regras em vigor, receber o público", disse Djoko. O 'Adria Tour', que acontecerá de 13 de junho a 5 de julho, será disputado na Sérvia, Croácia, Montenegro e Bósnia, anunciou a assessoria de Djokovic na sexta-feira em um comunicado.

O dinheiro arrecadado no torneio será destinado a organizações de caridade. Em relação à sua forma física, o vencedor do último Aberto da Austrália apontou que treinou durante todo o seu isolamento, no sul da Espanha. "Eu tinha uma quadra de tênis e podia treinar todos os dias", disse ele.

Os países dos Bálcãs são uma área com taxas relativamente baixas de infecções por COVID-19 na Europa. Na região que tem 22 milhões de habitantes, foram registrados menos de 20.000 casos, com 650 mortes. As principais autoridades do tênis anunciaram na semana passada que os circuitos ATP e WTA, completamente parados desde março, permanecerão assim pelo menos até o final de julho.

Tudo o que sabemos sobre:
tênisNovak Djokovic

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.