Justin Lane/EFE
Justin Lane/EFE

Djokovic volta a perder set, mas vence local e avança no US Open

Ex-número 1 do mundo bateu Tennys Sandgren, 61º do ranking, por 3 sets a 1, com parciais de 6/1, 6/3, 6/7 (2/7) e 6/2, em 2h46

Estadão Conteúdo

30 Agosto 2018 | 23h50

O sérvio Novak Djokovic voltou a perder set no US Open, mas venceu mais uma e avançou à terceira rodada. O ex-número 1 do mundo bateu o local Tennys Sandgren, 61º do ranking, pelo placar de 3 sets a 1, com parciais de 6/1, 6/3, 6/7 (2/7) e 6/2, em 2h46min de partida. Como aconteceu na estreia, o atual número seis do mundo oscilou ao longo da partida e não conseguiu fechar o duelo em sets diretos.

A irregularidade na quadra dura de Nova York surpreende porque Djokovic vem de títulos em Wimbledon e no Masters 1000 de Cincinnati, também nos Estados Unidos. Com uma sequência recente de 20 vitórias nos últimos 22 confrontos, o sérvio entrou no último Grand Slam do ano como um dos principais candidatos ao título.

Contra o tênis agressivo de Sandgren, Djokovic fez valer o bom saque, com seis aces e aproveitamento de 71% dos pontos quando jogou com o primeiro serviço. Do outro lado, o tenista da casa disparou 44 bolas vencedoras, contra 31 do favorito. E pagou o preço pela postura mais agressiva: foram 51 erros não forçados, contra 30 do sérvio.

Djokovic obteve sete quebras de saque ao longo da partida, em 16 partidas. Sandgren, um dos destaques do Aberto da Austrália, no começo do ano, faturou apenas uma, justamente no terceiro set, que venceu. E desperdiçou outras duas oportunidades. Na terceira parcial, o favorito chegou a perder um match point.

Na terceira rodada, Djokovic vai enfrentar o francês Richard Gasquet, que avançou nesta quinta ao superar outro tenista da Sérvia, Laslo Djere, por 6/3, 7/6 (7/5) e 6/3.

Sétimo cabeça de chave, o croata Marin Cilic teve mais facilidade que Djokovic nesta quinta. O vice-campeão do Aberto da Austrália massacrou o polonês Hubert Hurkacz por 6/2, 6/0 e 6/0. Seu próximo adversário será o australiano Alex De Minaur, que bateu o local Frances Tiafoe por 6/4, 6/0, 5/7 e 6/2.

Também se garantiu na terceira rodada o belga David Goffin. O décimo cabeça de chave superou o holandês Robin Haase por 6/2, 6/7 (1/7), 6/3 e 6/2. Em seguida, Goffin vai encarar o alemão Jan-Lennard Struff, que avançou ao vencer o francês Julien Benneteau por 6/2, 4/6, 6/1, 3/6 e 6/3.

O japonês Kei Nishikori teve mais facilidade do que esperava para avançar. O 21º cabeça de chave contou com o abandono do francês Gael Monfils no fim do segundo set, quando o tenista asiático liderava o placar por 6/2 e 5/4. Monfils alegou dores no punho para desistir da partida. Na sequência, Nishikori enfrentará agora o argentino Diego Schwartzman.

Ainda nesta quinta, o francês Lucas Pouille bateu o cipriota Marcos Baghdatis por 6/7 (4/7), 6/4, 6/4 e 6/3, enquanto o português João Sousa superou o espanhol Pablo Carreño-Busta por 4/6, 6/3, 5/7, 6/2 e 2/0.

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.