Natacha Pisarenko/AP
Natacha Pisarenko/AP

Dupla brasileira confirma favoritismo e faz 2 a 1 na Argentina

Soares e Melo passam por Schwartman e Berlocq com fáceis 3 a 0

Rodrigo Cavalheiro, correspondente em Buenos Aires, O Estado de S. Paulo

07 Março 2015 | 15h46

A dupla brasileira Marcelo Melo e Bruno Soares superou o calor de 29ºC, as provocações da torcida e uma mudança de última hora na formação argentina para vencer na tarde deste sábado por 3 sets a 0 a Diego Schwartzman e Carlos Berlocq. O jogo da Copa Davis durou 2h9min e teve parciais de 7/5, 6/3 e 6/4. O resultado deixou o Brasil a uma vitória nas partidas de simples para avançar às quartas de final, onde enfrentaria a Sérvia.

O capitão da equipe argentina, Daniel Orsanic, decidiu substituir Federico Delbonis por Berlocq, derrotado na sexta-feira após um confronto de cinco horas contra João Souza, o Feijão. A estratégia pareceu dar resultado no primeiro set, quando os argentinos endureceram a partida, confirmando os serviços e não permitindo quebras. A estratégia dos donos da casa era sacar forte e encurtar a duração dos pontos.

O set foi definido no game de desempate, logo depois de a torcida argentina, que ocupou cerca de 60% das arquibancadas, tentar desestabilizar os brasileiros repetindo o grito "se comieron siete! (tomaram sete!)". As referências à goleada sofrida pelo Brasil contra a Alemanha na Copa do Mundo, feitas nos intervalos entre os pontos, eram respondidas com gritos de pentacampeão.

O Brasil conseguiu duas chances de quebra quando tinha 6/5 e fechou o set em uma devolução cruzada de Soares. O público nas arquibancadas montadas na Tecnópolis, um centro de eventos na Grande Buenos Aires, silenciou diante da algazarra dos torcedores brasileiros, que munidos de chocalhos e pandeiros não esperavam um início tão complicado. Melo (3º) e Soares (12º) estão entre os melhores do mundo. "Eles já conheciam a quadra. É natural que tenham entrado mais encaixados no jogo", afirmou após a partida Melo.

CINCO GAMES
O segundo set foi definido com mais tranquilidade, embora tenha começado com um revés, após três duplas faltas de Soares, que transparecia mais irritação com seu jogo. Depois de ter o serviço quebrado no primeiro game e ver os argentinos abrirem 2/0, o Brasil reencontrou a sintonia e venceu cinco games consecutivos. Os argentinos levaram mais um game e dificultaram os brasileiros com um break point, mas Soares e Melo confirmaram o serviço e fecharam em em 6/3.

"É natural que em alguns momento o Marcelo (Melo) esteja melhor. Nos conhecemos muito e quando isso acontece eu fico no meu canto. Se eu vejo que ele está errando mais, é hora de eu aparecer”, disse Soares.

Berlocq e Schwartzman começaram o terceiro set combinando agressividade e sinais de falta de entrosamento. Os argentinos chegaram a conseguir um 2/1, com uma bolada de Schwartzman contra o quadril de Melo. A Argentina ainda obteve um break point no sexto game, salvo pelos brasileiros. No seguinte, Melo e Soares confirmaram a quebra para abrir 4/3. Os brasileiros levaram o último game a iguais, com os argentinos salvando um match point. Um voleio de Melo fechou o set e o jogo em 6/4.

Os torcedores argentinos recolheram os cartazes com a inscrição 7 a 1 e deixaram as arquibancadas sob provocações. "Tem o peso da rivalidade, Brasil e Argentina. Davis é uma guerra no bom sentido, é preciso estar focado", afirmou Soares. Foi a oitava consecutiva da dupla na Davis – são nove vitórias em 10 jogos. A única derrota foi em setembro de 2010, quando perderam para o indianos Mahesh Bhupathi e Leander Paes.

DEFINIÇÃO
A disputa entre Brasil e Argentina continua neste domingo. Às 11 horas, Feijão enfrenta Leonardo Mayer. Se o brasileiro não vencer, está previsto o confronto entre Thomaz Bellucci e Berlocq. No entanto, é provável que o capitão argentino coloque Delbonis ou Schwartzman no lugar de Berlocq, que jogaria em três dias consecutivos, sob forte calor (foram cinco horas na sexta-feira e duas sábado).

"Devemos estar mais focados no nosso jogo, mas há uma chance grande de que Delbonis jogue. O time dele tem essa característica, de ter quatro jogadores que podem jogar simples e duplas", disse o capitão brasileiro, João Zwetsch, que brincou com o mistério sobre o possível quinto jogo, ao dizer que Melo está pressionando para jogar no lugar de Belucci.A previsão para este domingo é de temperatura máxima de 31ºC. O vencedor do confronto pega em julho nas quartas de final a Sérvia, de Novak Djokovic, que superou a Croácia sábado por 3 a 0. Quem perder passará pela repescagem, em setembro, para tentar ficar na elite.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.