James Eselby / EFE
James Eselby / EFE

Dupla vence, mas Monteiro é derrotado e Brasil cai diante da Austrália na Davis

Capitão do time brasileiro, Jaime Oncins diz ter orgulho da equipe pelo alto nível demonstrado

Redação, Estadão Conteúdo

07 de março de 2020 | 15h05

O Brasil até começou a madrugada deste sábado com vitória dos duplistas Marcelo Demoliner e Felipe Meligeni, respirando no confronto contra a Austrália na Copa Davis, mas John Millman virou contra Thiago Monteiro e classificou a equipe australiana à fase final do torneio, em Madri.

Com o resultado, o time brasileiro volta para o Grupo Mundial I da Davis e aguarda sorteio para ver quem enfrentará em nova caça a uma vaga no playoff do ano seguinte.

O revés de Monteiro foi o contraponto à glória brasileira nas duplas, já que Demoliner e Meligeni conseguiram a virada sobre John Peers e James Duckworth. Na quadra sintética de Adelaide, os dois atletas do Brasil triunfaram pelo placar de 5/7, 7/5 e 7/6 (8-6), em confronto de 2h55.

Entretanto, a sorte foi para o lado da Austrália na partida seguinte, na qual Monteiro precisava da vitória para manter o time brasileiro com chances de chegar à fase final da Davis. O cearense saiu na frente, mas foi superado após três tiebreaks disputadíssimos, com placar final de 6/7(6), 7/6(3) e 7/6(3).

Mesmo com a derrota, Monteiro teve estatísticas destacadas no jogo, em que conectou 17 aces e teve aproveitamento de 75% dos pontos disputados com o primeiro serviço. Por outro lado, Millman foi bem com a primeira bola e venceu 89% dos pontos, dificultando o confronto.

O cearense ainda levou a melhor nos winners, fazendo 27 a 18, mas cometeu muitos erros não forçados e terminou com 79 contra apenas 43 do rival australiano.

De todo modo, o começo da partida foi positivo para o atleta do Brasil, que conseguiu uma quebra de saque e foi superior no primeiro tiebreak, saindo em vantagem no duelo. Millman, porém, também teve uma quebra no set inaugural e voltou melhor nas duas disputas seguintes, embora também tenha precisado do tiebreak.

Os dois sets finais não tiveram quebras de saque, mas o tenista da casa levou a melhor nos desempates e pôs fim às pretensões brasileiras de chegar à fase final da Davis em Madri. De todo modo, a atuação do Brasil foi elogiada.

"Nós perdemos o jogo, mas voltamos para casa orgulhosos pelo que aconteceu aqui. Todos os tenistas que jogaram deixaram 100% dentro de quadra, jogaram com o coração. Vimos a estreia de dois jovens, que foram o Thiago Wild e o Felipe Meligeni, e eles foram muito bem, assim como o Thiago Monteiro e o Marcelo Demoliner tiveram atuações em alto nível. Estamos construindo uma equipe promissora para a Copa Davis", enfatizou o capitão do time brasileiro, Jaime Oncins.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.