Reuters
Reuters

Em Brisbane, Federer deve ter estreia fácil na temporada

Na primeira fase, suíço irá confrontar o vencedor da partida entre um convidado da organização e um tenista vindo do qualifying

Estadão Conteúdo

03 de janeiro de 2015 | 10h33

Em busca do 18º título de Grand Slam no 18º ano da sua carreira, Roger Federer deve ter uma estreia tranquila em 2015. Ao menos foi o que indicou o sorteio da chave de simples do Torneio de Brisbane, um ATP 250 australiano, ao definir que ele terá pela frente o vencedor da partida entre um convidado da organização e um tenista vindo do qualifying.

Federer, que já está na Austrália, não precisa jogar na primeira rodada, pois está de bye. Em seguida, o dono de 17 títulos dos torneios do Grand Slam vai encarar o australiano John Millman, número 156 do mundo, ou um tenista que avançar no torneio classificatório e ainda não está definido. A estreia do suíço deve acontecer na próxima quarta-feira.

O veterano australiano Lleyton Hewitt, que derrotou Federer na final do ano passado em Brisbane, vai estrear diante do compatriota Sam Groth. O australiano e o suíço estão em lados opostos da chave e não podem se enfrentar antes da final. Hewitt, porém, terá um caminho difícil até a decisão, com possíveis duelo com o sul-africano Kevin Anderson na segunda rodada e o canadense Milos Raonic, número 8 do mundo, nas quartas de final.

" SRC="/CMS/ICONS/MM.PNG" STYLE="FLOAT: LEFT; MARGIN: 10PX 10PX 10PX 0PX;

O japonês Kei Nishikori, número 5 do mundo, estreará em Brisbane diante do vencedor da partida entre o norte-americano Steve Johnson e o australiano Marinko Matosevic. Nas semifinais, ele pode ter pela frente Hewitt ou Raonic, que abrirá a sua temporada contra o casaque Mikhail Kukushkin ou um tenista vindo do qualifying.

Já Federer, nas semifinais, pode ter pela frente o búlgaro Grigor Dimitrov, número 11 do mundo, que também só vai estrear na segunda rodada, diante do vencedor do jogo entre o francês Jeremy Chardy, número 29 do mundo, e o uzbeque Denis Istomin, 49º colocado no ranking da ATP.

O último título de Grand Slam de Federer foi em 2012, quando ele foi campeão de Wimbledon. Mas o suíço está otimista com a possibilidade de vencer seu quinto Aberto da Austrália neste ano. Após a decepcionante temporada de 2013, Federer foi o tenista que venceu mais jogos - 73 - em 2014 e reassumiu a segunda colocação no ranking da ATP, atrás do sérvio Novak Djokovic.

"No geral foi uma grande temporada para mim", disse Federer neste sábado. "Eu fui consistente e joguei bem, atacando do jeito que quero jogar", acrescentou. "Este ano eu espero que possa ir um passo mais longe, porque só chegar perto não é bom o suficiente", finalizou Federer, que buscará em Brisbane o 83º título da sua carreira.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.