Em casa, Guga busca reabilitação no tênis internacional

De volta às suas origens, o LYC - Lagoa Yatch Club - perto da sua casa em Florianópolis, onde deu as primeiras raquetadas, Gustavo Kuerten busca a reabilitação e luta pela primeira vitória em 2007, na disputa do torneio Cyclus Open. Guga não poderia sonhar com melhor estréia. Nesta terça-feira, às 19h30, pega o espanhol Gorka Fraile, tenista colocado na 135.ª posição do ranking da ATP e que vem de resultados nada animadoras. Em sete partidas realizadas ganhou apenas uma. Em clima de saudosismo, muitos autógrafos e com o coração batendo forte ao rever velhos amigos, Guga não jogava no LYC há mais de dez anos e não se apresentava em um jogo oficial em sua cidade desde 2001, quando defendeu o Brasil na Copa Davis, diante da Austrália, nas quadras da Federação Catarinense de Tênis, na Beira Mar. O torneio, uma espécie de preparatório para o Brasil Open, conta com outros brasileiros. Flávio Saretta estréia com Rogerinho Silva - que o venceu na primeira rodada do Aberto de São Paulo - enquanto Marcos Daniel pega Boris Pashanski e Ricardo Mello joga com Thales Turini. Nas duplas, Guga joga nesta segunda-feira, às 19h30, ao lado de Flávio Saretta, enfrentando Juan Pablo Brzezicki e Hoarcio Zabalos. Em Viña del Mar, Nicolas Massu fez a festa dos chilenos conquistando o título ao vencer o espanhol Albert Montañes por 6/1 e 6/3, enquanto em Zagreb, na Croácia, Marcos Baghdatis estragou a festa ao superar o ídolo local, Ivan Ljubicic por 7/6 (7/4), 4/6 e 6/4.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.