EFE/YOAN VALAT
EFE/YOAN VALAT

Em jogo com invasão de quadra e protesto, Ruud bate Cilic e decide Roland Garros com Nadal

Manifestação contra o aquecimento global marca partida vencida por jovem norueguês

Redação, Estadão Conteúdo

03 de junho de 2022 | 17h44

Casper Ruud, de somente 23 anos, tentará impedir o 14° título de Rafael Nadal em Roland Garros, no domingo. O norueguês chegou à inédita final de Grand Slam da carreira após superar o croata Marin Cilic, de virada, por 3/6, 6/4, 6/2 e 6/2 em dia de falha da segurança francesa que permitiu a invasão da quadra de uma jovem que protestou contra as condições climáticas.

Ruud é um azarão na decisão e um inimigo íntimo. Ele conhece muito bem alguns pontos fortes do ídolo Nadal por treinar na academia do astro espanhol algumas vezes por ano ao lado de seu pai. Justamente por esse fato, vem melhorando cada vez mais no saibro, também seu piso preferido, o que promete uma grande decisão.

Será o primeiro embate entre eles no circuito e Ruud não esconde sua admiração e inspiração pelo astro, a quem se espelha. "Eu era muito chorão quando criança. Contra isso, comecei a trabalhar para ser mais calmo em quadra. E me espelhei em Nadal, um cara que jamais desiste de lutar", afirmou, após o jogo.

Empolgado por grandes vitórias diante de Daniil Medvedev e Andrey Rublev, cabeças de chave 2 e 7, respectivamente, o croata Marin Cilic começou com mudo e foi logo fechando o primeiro set com 6/3. A empolgação inicial deu lugar aos lamentos com os tantos erros não forçados cometidos a partir do segundo set - terminou o jogo com 56. Cilic começou a falhar em bolas fáceis e acabou permitindo o empate, com 6/4.

No terceiro set, já irritado e falando bastante sozinho por causa das tantas bolas equivocadas, sobretudo nos saques, viu o rival abrir 4 a 0 antes de desencantar. Fez o primeiro ponto e presenciou a segurança em mais um evento na França falhar.

Uma jovem de 22 anos entrou em quadra e se amarrou na rede em protesto contra o aquecimento global quando Ruud sacava com 4 a 1, com o jogo sendo paralisado e sob muitas vaias. Os tenistas deixaram a quadra assustados enquanto os seguranças retiravam a garota que vestia uma camisa com os dizeres: We have 1208 days left (Temos 1028 dias restantes).

O retorno foi com Ruud dominando e fechando em 6/2 para virar a partida. Cilic estava entregue e sem forças para lutar. Parecia desgastado de batalhas anteriores. Restava saber se conseguiria renascer no jogo na parcial seguinte. Os erros, porém, pareciam seu parceiro do dia. Com mais 11 bolas não forçadas longe do destino, foi presa fácil e acabou batido pelo norueguês por 6/2, que fechou em um ace.


"Cilic jogou muito bem o primeiro set, comecei muito defensivo, mas depois me soltei e acho que realizei uma das minhas melhores apresentações no ano", enfatizou Ruud.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.