Mark J. Terrill/AP
Mark J. Terrill/AP

Em reedição da final da Austrália, Federer arrasa Nadal e avança em Indian Wells

Suíço bate espanhol por 2 sets a 0, com parciais de 6/2 e 6/3

Estadão Conteúdo

15 de março de 2017 | 22h50

Numa inesperada reedição da final do Aberto da Austrália logo nas oitavas de final de Indian Wells, o suíço Roger Federer venceu novamente o espanhol Rafael Nadal, mas desta vez sem o equilíbrio e o sofrimento do duelo disputado há um mês e meio, em Melbourne. O atual número 10 do mundo arrasou o arquirrival por 2 sets a 0, com parciais de 6/2 e 6/3, em apenas 1h08min, na noite desta quarta-feira.

Com uma exibição de gala, Federer praticamente não deu chances a Nadal, 6º do ranking da ATP. O suíço passeou em quadra e dominou o rival com seus 26 winners (contra 10 do espanhol), a maior parte de backhand, fundamento que exibiu forte evolução na Austrália. Ele acertou o golpe de todos os cantos da quadra, até mesmo com paralelas.

O triunfo garantiu Federer nas quartas de final do Masters 1000 disputado nos Estados Unidos. O suíço mantém assim o embalo conquistado no Aberto da Austrália, quando também em quadra rápida ampliou seu recorde de títulos de Grand Slam, chegando aos 18 troféus. Na final, o rival foi justamente Nadal. Mas, naquele jogo, o alto nível dos dois jogadores foi a tônica, com triunfo do suíço por suados 3 sets a 2. Nesta quarta, somente Federer brilhou.

Com o resultado, ele diminuiu a vantagem do rival no retrospecto entre os dois tenistas. Agora o suíço exibe 13 vitórias, contra 23 do espanhol. Pela primeira vez na rivalidade dupla, Federer acumulou três triunfos consecutivos sobre Nadal, já que vencera também na final do Aberto da Austrália, em janeiro, e na decisão do Torneio da Basileia, ainda em 2015.

Nas quartas de final, ele terá pela frente o australiano Nick Kyrgios. Mais famoso pelas polêmicas dentro e fora de quadra, o número 16 do mundo eliminou nesta quarta o sérvio Novak Djokovic, vice-líder do ranking da ATP, por 2 sets a 0. Antes, derrotara o alemão Alexander Zverev, uma das promessas do circuito.

Vindo de duas vitórias tranquilas na chave de Indian Wells, Federer encarou nesta noite seu duelo mais complicado no torneio norte-americano - na verdade, seu maior desafio da carreira. Mas parecia que ainda estava diante de rivais como Stephane Robert e Steve Johnson, que vencera nas duas primeiras rodadas.

O suíço exibiu os mesmos winners, o conhecido forte saque e a desenvoltura que vinha apresentado em quadra desde o início da semana. Tanto que venceu o set inicial com duas quebras de saque, uma logo no primeiro game da partida e a outra no quinto. Nadal só conseguiu ameaçar o serviço do rival por uma vez no set inicial, sem sucesso.

Com a rápida vitória no set inicial, algo incomum na rivalidade entre os dois tenistas, Nadal parecia voltar mais concentrado para a segunda parcial. Mas Federer não demorou para se impor novamente. Ele faturou nova quebra no terceiro game e abriu 2/1.

Jogando ainda mais solto nesta parcial, o recordista de títulos de Grand Slam sequer teve o saque ameaçado no segundo set. Sólido em todos os fundamentos, Federer fechou o jogo com mais uma quebra, convertendo logo o primeiro de dois match points cedidos pelo rival, com mais uma esquerda vencedora.

Tudo o que sabemos sobre:
tênisRoger FedererRafael Nadal

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.