Tiago Queiroz/Estadão
Tiago Queiroz/Estadão

Em retorno ao circuito após 13 meses, Bia Haddad fatura duas vitórias em Portugal

Em sua primeira partida, tenista brasileira derrotou a espanhola Maria Gutierrez Carrasco pelo placar de 2 sets a 0, com parciais de 6/0 e 6/3

Felipe Rosa Mendes, Estadao Conteudo

01 de setembro de 2020 | 19h13

Após 13 meses de afastamento das quadras, Beatriz Haddad Maia enfim fez seu retorno ao circuito nesta terça-feira e só teve motivos para comemorar. A principal tenista de simples do Brasil faturou duas vitórias no saibro do ITF de Montemor-O-Novo, em Portugal, em sua estreia nas chaves de simples e de duplas da competição de nível US$ 25 mil.

Em sua primeira partida oficial desde julho do ano passado, Bia derrotou a espanhola Maria Gutierrez Carrasco pelo placar de 2 sets a 0, com parciais de 6/0 e 6/3. Na segunda rodada, a ex-número 1 do País enfrentará a eslovaca Viktoria Morayova. Nas duplas, ela e a local Maria Ines Fonte superaram a também brasileira Carolina Meligeni Alves e a suíça Ylena In-Alborn por 7/5 e 6/2.

"Não esperava ter um início tão bom. Eu estava bem nervosa, sentindo muito as emoções, desde ontem (segunda-feira) e dos outros meses que eu fiquei parada", comentou Bia, após o seu retorno oficial às quadras. A tenista cumpriu 10 meses de suspensão por doping, a contar de julho de 2019 e só pôde voltar aos treinos em maio.

O seu retorno, previsto para o mesmo mês, precisou ser adiado em razão da pandemia do novo coronavírus. Desde então, ela vinha apenas se dedicando aos treinos e a exibições, em Itajaí (SC) e São Paulo. No mês passado, chegou à Portugal para um período de treinos de duas semanas à convite do Comitê Olímpico do Brasil (COB).

"Obviamente eu estava bem animada. É claro que eu já estava treinando e jogando os torneios internos, mas com certeza foi diferente. Foi um frio na barriga. A única coisa que eu pensei foi em chorar de gratidão de fazer o que eu gosto e pela minha família e equipe que sempre me apoiou", comentou a tenista.

A partir de agora, a brasileira terá que disputar torneios menores para se recuperar no ranking feminino. Ex-número 58 do mundo, Bia ocupa agora a 1.342ª posição, sem chances de entrar em competições maiores, como o US Open e Roland Garros, marcado para este mês.

Tudo o que sabemos sobre:
Bia Haddadtênis

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.