EFE
EFE

Em revanche contra japonesa, Kerber estreia com vitória em Tóquio

Alemã venceu Naomi Osaka por 2 sets a 0, com parciais de 6/3 e 6/4

O Estado de S.Paulo

18 de setembro de 2017 | 17h16

A tenista alemã Angelique Kerber precisou de três semanas para buscar sua vingança contra a japonesa Naomi Osaka, sua algoz no US Open, no mês passado, em Nova York. A ex-número 1 do mundo venceu a rival asiática na revanche disputada nesta segunda-feira, na rodada de abertura do Torneio de Tóquio, competição de nível Premier (diferente da competição de nível International disputada na mesma capital japonesa na semana passada).

Sétima cabeça de chave, Kerber precisou de apenas três sets para superar a tenista da casa. Ela levou a melhor no jogo com parciais de 6/3 e 6/4. "É sempre difícil jogar contra ela. Estava decidida a vencer e foquei muito em cada ponto", comentou a alemã, atual 14ª do ranking.

Leia Também

Página de tênis

Nas oitavas de final, Kerber vai enfrentar a vencedora do confronto entre a norte-americana Madison Brengle e a russa Daria Kasatkina, que vão entrar em quadra somente na terça-feira. 

Pela mesma rodada de abertura, a francesa Kristina Mladenovic sofreu uma dura eliminação logo na estreia. A atual número 15 do mundo foi batida em apenas 48 minutos, pela chinesa Wang Qiang, pelo contundente placar de 6/0 e 6/0. A tenista da França era a oitava cabeça de chave da competição.

Kurumi Nara salvou o dia para as japonesas ao vencer seu jogo de estreia. Ela despachou a casaque Yulia Putintseva por 2/6, 6/4 e 6/2. Sua próxima adversária sairá do duelo entre a bielo-russa Aliaksandra Sasnovich, que é lucky loser, e a francesa Caroline Garcia. Se vencer mais uma, Nara poderá cruzar nas quartas de final com a espanhola Garbiñe Muguruza, atual número 1 do mundo e principal favorita ao título em Tóquio.

Tudo o que sabemos sobre:
Tênis

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.