Em revanche contra romeno, Melo fatura título nas duplas em Cincinnati

Nos Jogos Olímpicos, Horia Tecau eliminou brasileiros nas quartas de final do torneio de duplas masculinas

Estadão Conteúdo

21 Agosto 2016 | 17h55

Em jogo duríssimo, sem uma quebra de saque sequer, Marcelo Melo e Ivan Dodig superaram neste domingo o romeno Horia Tecau e o holandês Jean-Julien Roger por 2 sets a 1, com parciais de 7/6 (7/5), 6/7 (5/7) e 10/6, e se sagraram campeões do Masters 1000 de Cincinnati, nos Estados Unidos.

O triunfo teve sabor de vingança para Melo porque o brasileiro foi eliminado justamente por Tecau, e seu parceiro Florin Mergea, nos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro, há exatos doze dias. Melo e Bruno Soares se despediram da competição na fase de quartas de final no Centro Olímpico de Tênis - os romenos acabaram com a prata no Rio.

De volta ao circuito após a decepção, Melo retomou a parceria com Dodig e logo no primeiro torneio voltaram a ser campeões. Trata-se do segundo título seguido de Masters 1000 da dupla. Foi o 21º título da carreira de Melo no circuito profissional, o segundo na temporada 2016.

Com o resultado em Cincinnati, Melo e Dodig devem subir do quinto para o quarto lugar no ranking da temporada, aproximando-se da parceria número três da lista, formada pelo brasileiro Bruno Soares e pelo escocês Jamie Murray. No ranking individual, Melo, atual número três, deve ficar mais perto do segundo colocado, o francês Pierre-Hugues Herbert.

Melo/Dodig e Tecau/Roger fizeram neste domingo um duelo equilibrado desde o início. Com saques potentes, sustentaram seus serviços ao longo dos três sets, sem registrar sequer uma quebra em toda a partida. Assim, precisaram decidir as duas primeiras parciais no tie-break.

Os números eram semelhantes até nas estatísticas. A dupla do brasileiro cravou sete aces, contra seis dos rivais. Cada parceria marcou quatro duplas faltas. Teve empate no aproveitamento dos pontos com o primeiro serviço: 80%. Mas, no match tie-break, Melo e Dodig abriram quatro pontos com facilidade e foram soberanos para confirmar o título, após 1h53min de partida.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.