Em Roland Garros, um Guga "diferente"

Roland Garros é um torneio especial para Gustavo Kuerten. Foi lá que ele se consagrou, ao conquistar três títulos. E por isso, ele se transforma quando chega a Paris para disputar esse Grand Slam, mesmo agora, quando ainda não está 100% recuperado da cirurgia no quadril."Veja... é só o Guga chegar em Roland Garros que ele fica diferente", afirmou a fisioterapeuta Mariângela Lima, ao acompanhar o primeiro treino do tenista brasileiro em Paris, nesta quinta-feira.Mariângela Lima é uma das responsáveis pelo trabalho de recuperação de Guga. E, segundo ela, o tenista está aos poucos readaptando seu corpo ao nível competitivo. "Se ele não fosse um atleta de alto nível, já estaria em alta há muito tempo. Mas o importante é que não sente mais qualquer dor no quadril e aos poucos vai voltando ao seu normal", garantiu a fisioterapeuta. O próprio Guga admite viver um clima diferente em Roland Garros. ?Este é um torneio que gosto e me motivo", afirmou o tenista, que não espera o título, mas deseja ganhar alguns jogos nesta edição. ?Sempre que chego aqui ganho uma motivação extra. O circuito está muito duro, mas tudo vai depender da chave." Nesta sexta-feira, Guga já saberá contra quem jogará na sua partida de estréia - o torneio começa na segunda. O sorteio das chaves se realiza às 11 horas (6 horas de Brasília). Enquanto isso, ele treina duro. No seu primeiro dia em Paris, ainda sem a presença do técnico argentino Hernan Gumy, bateu bola com o francês Fabrice Santoro.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.