Facebook/Bia Haddad
Facebook/Bia Haddad

Em Vancouver, Bia Haddad Maia cai nas oitavas de final e foca o quali do US Open

Brasileira diz que semana foi boa para voltar a ter ritmo antes de último grand slam do ano

Estadão Conteúdo

17 Agosto 2018 | 08h58

Em sua volta às quadras nesta semana depois de uma cirurgia nas costas em maio, a tenista brasileira Beatriz Haddad Maia parou nas oitavas de final do Torneio de Vancouver, de nível ITF US$ 100 mil, no Canadá. Em uma partida equilibrada, na noite de quinta-feira, a paulista foi superada pela romena Alexandra Dulgheru por 2 sets a 0 - com parciais de 7/5 e 7/6 (9/7), após 2 horas e 9 minutos.

"Hoje (quinta-feira) foi um jogo decidido nos detalhes. Ainda busquei no segundo set, mas faltou mais combinações de jogadas e ela acabou sendo mais sólida", afirmou a tenista número 1 do Brasil e 116 do mundo, que na estreia havia vencido a canadense Carol Zhao por 6/3 e 6/1.

Nas duplas, Bia Haddad Maia e a paulista Luisa Stefani foram derrotadas, nas quartas de final, pela norte-americana Desirae Krawczyk e a mexicana Giuliana Olmos, cabeças de chave 2, por 2 sets a 1 - com parciais de 7/5, 3/6 e 10 a 4 no match tie-break.

"Foi uma boa semana, fiz quatro jogos e já peguei um pouco ritmo para o US Open", completou Bia Haddad Maia, que disputa na semana que vem o qualifying do último Grand Slam da temporada, em Nova York.

Bia Haddad Maia não competia desde o retorno do Torneio de Madri, na Espanha, disputado no início de maio. Na ocasião, caiu logo na estreia, já com dores nas costas. No final do mesmo mês, foi submetida a uma operação por conta de uma hérnia de disco.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.