Tim Goode/AP
Tim Goode/AP

Bia Haddad derrota ex-número 2 do mundo na estreia em Birmingham e confirma boa fase

Tenista brasileira foi campeã em Nottingham no fim de semana e quer mostram força para o Torneio de Wimbledon

Redação, Estadão Conteúdo

14 de junho de 2022 | 17h58

Embalada na grama, Beatriz Haddad Maia estreou com vitória no WTA de Birmingham nesta terça-feira ao derrotar a checa Petra Kvitova, duas vezes campeã de Wimbledon e ex-número 2 do mundo, por 2 sets a 0, com parciais de 7/6 (7/4) e 6/2, em 1h28min de confronto.

O resultado confirma a boa fase da tenista brasileira, campeã do WTA 250 de Nottingham em simples e duplas no domingo. A partida contra Kvitova marca ainda a sexta vitória consecutiva no circuito da número 1 do Brasil e 32ª do mundo - sua melhor posição da carreira.

"Estou muito feliz com a vitória por dois motivos: o primeiro é por ser uma primeira rodada, que é sempre um jogo difícil para todo mundo e o segundo é por ser contra a Kvitova, que é uma jogadora que eu sempre me inspirei quando era juvenil", comentou Bia.

A brasileira valorizou o resultado destacando o peso que uma vitória em cima de uma tenista consagrada pode acrescentar em termos de confiança e prestígio. "Ela é uma ótima tenista na grama. O jeito que ela se porta, como lida com o circuito e com os jogos. Muito feliz por ter conseguido superar essa primeira rodada, e ainda jogando contra uma referência", completou.

Apesar do resultado, Bia disse que precisa evoluir em alguns pontos para continuar nessa fase crescente da carreira. "Agora é seguir com o objetivo de melhorar o meu caráter competitivo e buscar focar nas minhas coisas, como evoluir no saque e na devolução. Importante estar sempre focada no processo, independentemente de adversário ou piso."

Depois de superar uma tenista consagrada, Bia vai ter pela frente a polonesa Magdalena Frech, atual 91ª do ranking. As duas nunca se enfrentaram no circuito profissional.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.