Caroline Blumberg/EFE
Caroline Blumberg/EFE

Emocionado, Nadal diz que ganhar Roland Garros pela 11ª vez 'é mais que um sonho'

Tenista espanhol superou com autoridade o austríaco Dominic Thiem por 3 sets a 0

Estadão Conteúdo

10 Junho 2018 | 15h42

Emocionado após a vitória sobre o austríaco Dominic Thiem, que lhe garantiu o 11.º troféu de Roland Garros, Rafael Nadal disse que ganhar o torneio pela 11.ª vez é "mais que um sonho". O espanhol número 1 do mundo manteve a sua supremacia no saibro de Paris com a vitória por 3 sets a 0 sobre o jovem tenista da Áustria.

+ Leia mais notícias sobre tênis

+ Nadal vence Thiem, mantém hegemonia e é campeão de Roland Garros pela 11ª vez

+ Franceses Mahut e Herbert vencem final e faturam primeiro título em Roland Garros

+ Halep celebra fim do jejum em Grand Slams: 'Não queria repetir os outros anos'

"É impossível pensar em algo assim", disse Rafael Nadal, após a partida, tentando conter o choro. "Essa torcida e atmosfera são inigualáveis. Os torcedores da França sabem torcer como poucos. Aguardo todo ano por esse momento. É o melhor torneio do mundo", completou.

Finalista pela primeira vez de um Grand Slam, Dominic Thiem não poupou elogios ao campeão deste domingo, que alcançou a sua 87.ª vitória no torneio francês. "É maravilhoso. O que você (Rafael Nadal) está fazendo é a coisa mais excepcional que um atleta pode alcançar no esporte", afirmou o tenista de 24 anos, que venceu o espanhol duas vezes nos últimos dois anos - uma em cada temporada, sendo o único a batê-lo no saibro em 2018.

"Você é um grande jogador, continue assim que estou certo de que vai ganhar aqui também", respondeu Rafael Nadal, vencedor de oito dos últimos 10 torneios disputados na sua superfície favorita, o que lhe rendeu o apelido de "Rei do Saibro".

Com outra ótima exibição de tênis no saibro, Rafael Nadal aumentou o seu recorde de títulos em Roland Garros. Nenhum outro tenista da história conquistou 11 troféus no mesmo Grand Slam no masculino - no feminino, a australiana Margaret Court venceu 11 vezes no Aberto da Austrália. No geral, o espanhol chegou ao 17.º título de Slam, aproximando-se novamente do recordista Roger Federer - o suíço ostenta 20.

O recorde de títulos em Roland Garros já era de Rafael Nadal antes mesmo do triunfo sobre Dominic Thiem. O espanhol tem cinco conquistas a mais que o sueco Björn Borg, segundo tenista que mais venceu em Paris. Antes da Era Aberta - período anterior a 1968, quando o esporte foi profissionalizado - quem mais se aproxima do atual número 1 do mundo é o francês Max Decugis, que tem nove troféus.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.