Espanha, Bélgica e Canadá avançam às quartas de final da Davis

A Espanha aproveitou os desfalques da Croácia para conseguir uma virada neste domingo e avançar às quartas de final da Copa Davis. Mesmo atuando fora de casa, em Osijek, e iniciando o último dia da série em desvantagem de 2 a 1, obteve a classificação com dois triunfos nos jogos de simples.

Estadão Conteúdo

05 Fevereiro 2017 | 21h34

O ponto decisivo foi assegurado por Pablo Carreño Busta, que já havia vencido um duelo na sexta-feira e superou Nikola Mektic por 7/6 (7/4), 6/1 e 6/4. Horas antes, Roberto Bautista Agut, que já havia vencido um duelo na sexta-feira e superou Franko Skugor por 6/1, 6/7 (4/7), 6/3 e 7/6 (8/6).

A Croácia, que perdeu a decisão da Davis do ano passado para a Argentina, disputou a série com os espanhóis sem seus quatro principais jogadores - Marin Cilic, Ivo Karlovic, Borna Coric e Ivan Dodig. Já a Espanha não teve Rafael Nadal e enfrentará nas quartas de final a Sérvia, que venceu a Rússia por 4 a 1.

Também neste domingo, Steve Darcis derrotou Alexander Zverev e fez 3 a 1 para a Bélgica no duelo com a Alemanha, em Frankfurt. Sem David Goffin, ele assumiu a função de liderar a equipe, ganhou o jogo de simples da sexta-feira e repetiu o feito neste domingo ao triunfar de virada por 2/6, 6/4, 6/4 e 7/6.

O jogo que fechou a série teve caráter amistoso, com Ruben Bemelmans superando Mischa Zverev e garantindo o 4 a 1 para a Bélgica que havia perdido todos os oito confrontos anteriores com a Alemanha. Agora terá pela frente os vencedores do duelo entre Argentina e Itália, que está empatado em 2 a 2.

A Grã-Bretanha se classificou após o canadense Denis Shapovalov, de apenas 17 anos, perder a cabeça no quinto jogo da série em Ottawa e jogar a bolinha na direção do árbitro de cadeira, acertando o rosto do juiz. Imediatamente, o jogador foi desqualificado. Naquele momento, perdia para Kyle Edmund por 6/3, 6/4 e 2/1.

Antes, o Canadá havia forçado o quinto jogo da série com o triunfo de Vasek Pospisil, que derrotou Dan Evans por 7/6 (7/3), 6/4, 3/6 e 7/6 (7/5). Depois, porém, Shapovalov pôs tudo a perder. Agora, a Grã-Bretanha terá pela frente a França nas quartas de final da Davis, em abril. O outro confronto da próxima fase já estava definido e será entre Austrália e Estados Unidos.

Mais conteúdo sobre:
tênis

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.